fbpx

Deputado cobra explicações do governo sobre acordo para produção da vacina Sputnik V

O deputado estadual Soldado Fruet (PROS) cobrou do governo do Estado, na sessão de ontem da Assembleia Legislativa, a aquisição imediata de doses de vacina contra a Covid-19 de fabricantes aprovados nos testes e reforçou o pedido de esclarecimentos sobre a saída do Tecpar deste processo – que foi objeto de requerimento no último dia 17. “É prioridade imunizar nossa população, salvar vidas, agir, mas também é necessário que o governo explique o que levou o Tecpar a desistir desse negócio que, além de extremamente lucrativo para a empresa, garantiria acesso fácil dos paranaenses à vacina e, se não houve desistência, quais foram os motivos do encerramento desse acordo’, afirmou.

A reivindicação foi motivada pela possibilidade de o Estado comprar 13 milhões de doses da vacina Sputnik V direto do Fundo Russo de Investimentos Diretos, tratada na manhã desta segunda, em reunião virtual com o secretário executivo do Consórcio do Nordeste, Carlos Gabas. Soldado Fruet lembrou que em 12 de agosto de 2020, o governador assinou o memorando de entendimento com o Fundo Russo e afirmou que o Tecpar produziria a vacina Sputnik V no Brasil.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

‘Seria um excelente negócio para todas as partes envolvidas: para o Fundo Russo, a condição de laboratório público que o Tecpar possui facilitaria e agilizaria a concessão das autorizações pela Anvisa; para o Tecpar, que ganharia um mercado bilionário, e para o Ministério da Saúde, que teria mais uma opção, regional, para acesso a mais doses de imunizante’, considerou o deputado. ‘Então me questiono por que estamos discutindo a entrada ou não do Estado do Paraná em um consórcio para comprar a Sputnik V diretamente da Rússia quando deveríamos estar discutindo os motivos pelos quais o Tecpar abandonou o negócio’, destacou.

O deputado questionou o que deu errado para o acordo não sair do papel. ‘Será que o anúncio feito pelo governador não foi, literalmente, combinado com os russos? Será que o Tecpar se propôs a fazer algo que não tinha capacidade técnica? Será que tudo não passou de politicagem?’, comentou, salientando que nenhuma resposta foi dada pelo Governo desde janeiro, quando a imprensa questionou os motivos pelos quais o Instituto Gamaléya, órgão de pesquisa do Governo Russo, bloqueou o contrato com o Tecpar. ‘Não temos mais tempo para politicagem. Centenas de vidas estão sendo ceifadas diariamente. Está difícil cravar data para que o governo aja e as pessoas parem de morrer vitimadas pela falta de planejamento’, disse.

Para Soldado Fruet, ‘é inaceitável que após assinar um memorando, o Estado tenha imaginado estar com todos os problemas resolvidos e não tenha corrido atrás de outras alternativas, principalmente após tudo ter dado errado com o contrato entre os russos e o Tecpar’. Segundo ele, ‘o Governo já sabia há meses que não teria a produção da Sputnik, então por que não foi atrás de alternativas?’. O deputado enfatizou que, graças à gestão séria e à economia feita por parlamentares, a Assembleia já garantiu R$ 100 milhões para o Estado adquirir vacinas – que se somam a outros R$ 100 milhões assegurados no Orçamento de 2021 para esta finalidade – ‘e o que vimos até agora foram vacinas fornecidas pelo Governo Federal’.

Fonte: Bem Paraná Online

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra