fbpx

Dólar fecha cotado a R$ 5,4156 em dia de fraqueza ante emergentes

O dólar teve um dia de fraqueza frente ao real assim como ante a maioria das moedas de países emergentes. A divisa dos Estados Unidos chegou a ser cotada, na mínima, a R$ 5,3729, mas ao final desta terça-feira, 11, se recuperou um pouco para encerrar a sessão a R$ 5,4156, em queda de 0,93%. O avanço na reta final da sessão de negócios teve como mote a sinalização de mais uma travada nas negociações por mais estímulos à economia americana.

Siga nosso instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Mas, de acordo com profissionais que acompanham esse mercado, durante todo o dia, havia prevalecido o ambiente de percepção um pouco mais otimista sobre o entendimento a respeito do pacote trilionário no Congresso dos Estados Unidos, o registro de uma vacina contra a covid-19 pela Rússia, promessa da China de cumprimento da fase 1 do acordo com EUA e, especificamente no caso do Brasil, algum alívio sobre o andamento das reformas. Além disso, questões técnicas também permearam o dia, levando à realização dos investidores pelo fato de que o dólar vinha se mantendo no nível dos R$ 5,40.

“Tudo isso contribuiu para melhorar o desempenho das moedas emergentes, e o Brasil está indo melhor do que todos, uma vez que a percepção é a de que há uma propensão maior de andamento das reformas”, disse Para Otávio Aidar, estrategista-chefe e gestor de moedas da Infinity Asset.

Hoje a XP investimentos divulgou pesquisa mostrando que a aprovação da reforma tributária na Câmara e no Senado até o fim de 2020 tem probabilidade alta de ocorrer na opinião de 56% dos deputados consultados. Foram ouvidos 146 deputados, com representatividade da composição da Câmara, entre 20 e 31 de julho. Excluídos os parlamentares de partidos de oposição, o porcentual que acredita em aprovação da reforma este ano sobe para 59%, destaca a XP.

Na avaliação de Fernando Bergallo, da FB Capital, não é possível inferir que o movimento de hoje seja um ponto de inflexão. “Está mais para um movimento de realização de um dólar que veio de R$ 4,80 em junho. Não quer dizer que seja teto, mas R$ 5,40 vem parecendo ponto de realização técnica”, afirmou ele, para quem as preocupações com a questão fiscal e o cenário defensivo ainda são pano de fundo. “O mercado vai ficar em compasso de espera sobre questões como o auxílio-emergencial tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos”, disse, lembrando que o dólar ainda está se mantendo alto, não tendo havido movimento forte de desvalorização.

Números do mercado financeiro:

DÓLAR

compra/venda

Câmbio livre BC – R$ 5,4279 / R$ 5,4285 **

Câmbio livre mercado – R$ 5,414 / R$ 5,416 *

Turismo – R$ 5,080 / R$ 5,660

(*) cotação média do mercado

(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado

no dia: -0,950%

OURO BM&F

R$ 334,90

BOLSAS

Bovespa (Ibovespa)

Variação: -1,23%

Pontos: 102.174

Volume financeiro: R$ 28,593 bilhões

Maiores altas: Gol PN (8,45%), Azul PN (7,07%), CVC Brasil ON (6,54%)

Maiores baixas: Cosan ON (-3,43%), Braskem PN (-3,25%), Sabesp ON (-3,15%)

S&P 500 (Nova York): -0,80%

Dow Jones (Nova York): -0,38%

Nasdaq (Nova York): -1,69%

CAC 40 (Paris): 2,41%

Dax 30 (Frankfurt): 2,04%

Financial 100 (Londres): 1,71%

Nikkei 225 (Tóquio): 1,88%

Hang Seng (Hong Kong): 2,11%

Shanghai Composite (Xangai): -1,15%

CSI 300 (Xangai e Shenzhen): -0,91%

Merval (Buenos Aires): -2,27%

IPC (México): 1,01%

ÍNDICES DE INFLAÇÃO

IPCA/IBGE

Junho 2019: 0,01%

Julho 2019: 0,19%

Agosto 2019: 0,11%

Setembro 2019: -0,04%

Outubro 2019: 0,10%

Novembro 2019: 0,51%

Dezembro 2019: 1,15%

Janeiro 2020: 0,21%

Fevereiro 2020: 0,25%

Marco 2020: 0,07%

Abril 2020: -0,31%

Maio 2020: -0,38%

Junho 2020: 0,26%

INPC/IBGE

Junho 2019: 0,01%

Julho 2019: 0,10%

Agosto 2019: 0,12%

Setembro 2019: -0,05%

Outubro 2019: 0,04%

Novembro 2019: 0,54%

Dezembro 2019: 1,22%

Janeiro 2020: 0,19%

Fevereiro 2020: 0,17%

Março 2020: 0,18%

Abril 2020: -0,23%

Maio 2020: -0,25%

Junho 2020: 0,30%

IPC/Fipe

Junho 2019: 0,15%

Julho 2019: 0,14%

Agosto 2019: 0,33%

Setembro 2019: 0,00%

Outubro 2019: 0,16%

Novembro 2019: 0,68%

Dezembro 2019: 0,94%

Janeiro 2020: 0,29%

Fevereiro 2020: 0,11%

Março 2020: 0,10%

Abril 2020: -0,30%

Maio 2020: -0,24%

Junho 2020: 0,39%

IGP-M/FGV

Julho 2019: 0,40%

Agosto 2019: -0,67%

Setembro 2019: -0,01%

Outubro 2019: 0,68%

Novembro 2019: 0,30%

Dezembro 2019: 2,09%

Janeiro 2020: 0,48%

Fevereiro 2020: -0,04%

Março 2020: 1,24%

Abril 2020: 0,80%

Maio 2020: 0,28%

Junho 2020: 1,56%

Julho 2020: 2,23%

IGP-DI/FGV

Junho 2019: 0,63%

Julho 2019: -0,01%

Agosto 2019: -0,51%

Setembro 2019: 0,50%

Outubro 2019: 0,55%

Novembro 2019: 0,85%

Dezembro 2019: 1,74%

Janeiro 2020: 0,09%

Fevereiro 2020: 0,01%

Março 2020: 1,64%

Abril 2020: 0,05%

Maio 2020: 1,07%

Junho 2020: 1,60%

SALÁRIO MÍNIMO

Janeiro 2020: R$ 1.039,00

Fevereiro 2020: R$ 1.045,00

Fonte: Banda B

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/08/12/kester-pharma-lanca-colageno-inovador-para-reforcar-atuacao-nas-farmacias/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra