O maior canal de informação do setor

Enfrentando a segunda onda da pandemia, Europa concentra mais da metade das mortes por Covid-19 dos últimos sete dias

135

Em pouco menos de um ano desde o primeiro caso conhecido de Covid-19, 1.500.038 mortes pela doença foram oficialmente registradas no mundo, com cerca de 65 milhões de infectados, segundo contagem da Universidade Johns Hopkins, divulgada nesta quinta-feira (3). O “paciente número 1” foi diagnosticado no fim de dezembro de 2019, na China.

A América Latina é a região mais afetada, com 452.263 mortes, seguida pela Europa (430.060) e pela soma de Estados Unidos e Canadá (286.946). Desde 24 de novembro, foram registrados no mundo, em média, mais de 10 mil óbitos por dia, o que não havia acontecido nem no auge da primeira onda da pandemia, de março a maio.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Mais da metade dessas mortes nos últimos sete dias ocorreu na Europa (36.446), que está na segunda onda da doença. Itália (5.017 mortos), Rússia (3.515), Polônia (3.220), França (3.198) e Reino Unido (3.166) são os países do continente mais afetados no período..Mais de 4 milhões de novos casos de Covid-19 foram registrados em média a cada semana desde meados de novembro. Nos últimos sete dias, mais de 65% dos casos foram registrados na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá.

Os EUA são o país com o maior número de mortes pela doença, com mais de 275,5 mil. Em seguida vem o Brasil, que chegou nesta quinta-feira a 175.307 óbitos e a 6.487.516 casos, segundo o boletim do consórcio dos veículos de imprensa, que é formado por EXTRA, O Globo, G1, Folha de S. Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo e reúne informações passadas pelas secretarias estaduais de Saúde.

Em 24 horas, foram registrados no Brasil 776 novos óbitos e 50.883 diagnósticos da doença. A média móvel diária de mortes no país ficou em 544, mesmo índice calculado 14 dias antes, e a de infectados foi de 40.421, 37% acima da de duas semanas atrás, o que indica tendência de alta.

Fonte: Yahoo Finanças

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação