O maior canal de informação do setor

EUA podem iniciar vacinação em crianças em novembro

58

Os Estados Unidos estão muito perto de aprovar uma vacina contra a covid-19 para crianças. A expectativa, conforme o médico Anthony Fauci, conselheiro do presidente Joe Biden, é de que o imunizante da Pfizer esteja disponível para aplicação nesse público a partir de novembro.

Veja também: Anvisa autoriza importação de medicamento contra a Covid-19

A Food and Drug Administration (FDA), órgão regulatório norte-americano, já está analisando os documentos fornecidos pelo laboratório e tem prevista para esta terça-feira (26) uma reunião com conselheiros externos a fim de discutir a aprovação da vacina para crianças de cinco a 11 anos. Com a autorização da FDA, o assunto vai para discussão do grupo consultivo de vacinas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que prevê um encontro em 2 e 3 de novembro, informou a rede CNN.

Siga nosso Instagram

Tão logo a FDA acene positivamente, os imunizantes começam a ser distribuídos, aguardando apenas a aprovação do CDC. Se forem autorizadas em todas as instâncias, as vacinas estarão disponíveis para as crianças norte-americanas a partir do dia 4 do próximo mês.

No Brasil, ainda não há estimativa de data para atender esse público. A Pfizer, por meio de comunicado, afirmou que ‘ainda não há previsão de submissão do pedido junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aprovação do uso da ComiRNAty para a referida faixa etária’.

Para que a vacina possa ser utilizada em crianças, é preciso que o laboratório solicite a inclusão dessa nova indicação na bula do imunizante. A companhia deve apresentar à Anvisa estudos e evidências que sustentem essa indicação no que diz respeito à segurança e à eficácia.

A agência avalia os dados repassados e libera ou não o uso do imunizante. Neste momento, garantiu a Anvisa, as vacinas contra a covid-19 têm prioridade de análise. O tempo de duração desse processo não pode ser precisado, porém, a própria agência diz que a avaliação da ampliação para a faixa de 12 a 15 anos foi apreciada em 30 dias.

Liberação nos EUA abriria o caminho no Brasil

Na opinião de Juarez Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a aprovação prévia de outros órgãos regulatórios é importante e pode abrir o caminho para a solicitação de inclusão das crianças em mais nações.

– A autorização da FDA possibilitará à Pfizer pedir o uso em outros países, inclusive no Brasil – estima.

Para o médico, a vacinação dessa faixa etária é especialmente importante no país, tanto do ponto de vista individual quanto coletivo. Isso porque o Brasil registra números altos de mortes entre crianças e adolescentes por covid-19.

– São mais de 2,4 mil óbitos, sem falar em hospitalizações, covid longa e síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica. Nossos números são muito superiores aos de outras nações, e isso nos preocupa muito. Sempre falamos que era um grupo que sofria menos com a doença. Hoje, isso tem sido questionado, pois, na realidade, temos observado que eles adoecem, se hospitalizam e morrem – acrescenta o presidente da SBIm.

No Rio Grande do Sul, a população na faixa dos cinco aos 11 anos estimada pela Secretaria Estadual da Saúde, com base nas projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é de aproximadamente 947 mil crianças.

Fonte: Pioneiro

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação