fbpx
O maior canal de informação do setor

Farmarcas intensifica ações para combate de cópias de marcas

105

O sucesso que as redes e lojas ligadas à Farmarcas estão obtendo em todo o país leva grande prosperidades a todos que fazem parte desse contexto, contudo também proporciona uma série de desafios, dentre os quais se destaca o combate a lojas que copiam as marcas das redes, buscando se aproveitar da imagem positiva criada.

Veja também: Com menos recursos e sem coordenador, Farmácia Popular deixa de atender 7 milhões em 2 anos

‘Temos observado constantemente farmácias que se apropriam indevidamente de características de nossas marcas, algumas de forma até mesmo muito descarada, não alterando nem mesmo nome ou o logo, já outras se utilizam do mesmo conceito de algumas de nossas redes. Essas empresas estão indo contra a lei, por isso nossa área jurídica tem se estruturado para combater essas ações’, conta o diretor de operações de comunicação da Farmarcas, Ângelo Vieira.

Siga nosso Instagram

As marcas das redes e lojas são de extrema importância para a Farmarcas e, por isso, é feito um trabalho intenso para garantir que elas estejam sempre registradas e protegidas de outras lojas.

Nesse sentido, os profissionais do departamento jurídico da empresa atuam de forma a garantir uma fiscalização de todo elemento visual das fachadas, layout, dentre outros pontos dos associados, buscando garantir que o padrão exigido seja cumprido. E, o mais importante, se tem uma estrutura para fiscalização dos concorrentes, garantindo que os casos de concorrência desleal sejam denunciados.

‘Após uma denúncia, fazemos um trabalho severo de identificar o concorrente, notificá-lo e dar andamento a todo o procedimento administrativo com o intuito de que haja a descaracterização da marca utilizada de forma irregular’, explica a Gerente Jurídica e de Compliance da Farmarcas, Paula Aciron.

Ela complementa que, após o envio da notificação, é estabelecido um prazo para que as alterações sejam feitas, e, caso elas não aconteçam, a área jurídica entra com a medida judicial afim de cessar o uso, atuando sempre em defesa dos interesses de todos associados e na proteção das marcas.

‘Esses procedimentos são fundamentais dentro de nosso projeto, pois não se pode permitir ações que possam prejudicar a imagem da empresa. A Farmarcas é uma associação que atua desde 2012, ajudando a melhorar a vida de centenas de empresários independentes. Seu objetivo é ajudar na gestão das farmácias para que elas se desenvolvam cada vez mais. Ou seja, um trabalho muito sério, que tem que ser respeitado’, complementa Paula Aciron.

Atualmente são mais de 1.300 lojas no Grupo Farmarcas espalhadas por todo Brasil e divididas em 12 redes – Mais Farma, Entrefarma, Bigfort, Farma 100, Super Popular, Mega Pharma, Maxi Popular, Ultra Popular, Mega Popular, Ac Farma, Drogaria Maestra e Farmavale.

A empresa possui um rígido processo de adesão de lojas, sendo que sempre que uma se associa a uma das redes, se assina um contrato de cessão de uso de Marca, passando a integrar o quadro de associados e podendo fazer jus a todos benefícios oferecidos aos associados da Farmarcas.

Fonte: Rádio Coopnews

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação