fbpx

FGV prevê alta de 0,3% em janeiro no IPCA-15

Uma projeção feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), a pedido da CNN, nesta terça-feira (25), mostra que o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15), considerado a prévia da inflação, deve ter uma alta de 0,3% em janeiro, em comparação com o último mês de 2021. O indicador oficial será divulgado, nesta quarta-feira (26), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

À CNN, o economista da FGV, André Braz, afirmou que a expectativa é de uma inflação positiva para os próximos meses. Ele explicou que o indicador será pressionado pela energia elétrica e pelas colheitas prejudicadas pela falta de chuva.

‘O sul do país está passando por um período de seca, o que prejudica o valor de alimentos como o frango, carne, arroz, leite e derivados, que podem ter uma alta de até 15%. O impacto das questões sazonais, como o verão e o fenômeno la niña, provoca quebra dessas safras e afeta a inflação ao longo do ano. A colheita do milho, por exemplo, encarece a carne do frango por ser a principal ração para as aves’, destacou o economista.

Braz chama atenção também para a escassez hídrica, que prejudica os reservatórios e faz com que o governo acione mais as termelétricas, fator que encarece a conta de luz. Para o economista, a energia deve continuar no radar da inflação deste ano, e a tendência é que haja um aumento do indicador nos primeiros meses de 2022. No entanto, ele espera que o índice desacelere no segundo semestre.

‘Aguardamos uma persistência inflacionária maior no primeiro trimestre deste ano, levando em conta as condições climáticas desfavoráveis, como a falta de chuvas. Mas, a tendência é que, a partir do segundo trimestre, se houver melhoria das questões climáticas, o índice desacelere’, diz André Braz.

Embora o reajuste no valor da gasolina tenha sido crescente, Braz ressalta que, nessa prévia, ela ainda não deve ser tão expressiva, já que o reajuste do combustível divulgado pela Petrobras aconteceu apenas no início de janeiro. Ele prevê que os preços do combustível comecem a afetar a inflação a partir de fevereiro. Além da gasolina, para o próximo mês, a projeção também será impactada pelas mensalidades escolares.

Fonte: CNN Brasil


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/equilibrio-vita-reforca-lancamentos/

 

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra