O maior canal de informação do setor

Gilead tem recuo na Bolsa após veto a medicamento para a Covid-19

217

Após a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomendar o uso do medicamento Veklury, produzido pela Gilead, no

Após a Organização Mundial da Saúde (OMS) não recomendar o uso do medicamento Veklury, produzido pela Gilead, no combate à Covid-19, as ações da farmacêutica fecharam em queda de 0,86% no índice da bolsa americana Nasdaq.

Veja também: Prati-Donaduzzi está entre as 1000 maiores empresas do Brasil

No pré-mercado, a tendência de desvalorização permanecia, atingindo um recuo de 1,86%.

Siga nosso Instagram

A OMS não reconheceu indícios de que o remdesvir, princípio ativo do Veklury, reduz as mortes ou o tempo de recuperação em casos do novo coronavírus, e por isso não indica seu uso. Quatro ensaios clínicos internacionais foram usados pela organização para nortear seus estudos.

O Veklury já é utilizado nos Estados Unidos desde maio, quando foi aprovado pela Food and Drug Administrations (FDA) para uso emergencial e foi definitivamente aprovado em outubro.

A Gilead se diz desapontada com a decisão da OMS e prega que o Veklury é o “primeiro e único tratamento antiviral aprovado para pacientes com Covid-19”.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação