fbpx

Governo descumpre decisão judicial e não banca remédio de criança

O governo federal descumpriu a decisão da 2ª Vara Cível Federal de São Paulo que determinou o depósito do recurso para a compra do remédio para tratamento da pequena Sophia Rezende, de dez meses, diagnosticada com Atrofia Muscular Espinhal (AME).

Veja também: Coronavac: Londrina pode comprar vacina contra Covid-19 de farmacêutica chinesa

O prazo venceu antes do Natal, no dia 22 de dezembro. No despacho, de 15 de dezembro de 2020, a juíza federal Rosana Ferri havia estipulado o prazo de cinco dias para que fosse cumprida a decisão.

Siga nosso Instagram

O medicamento Zolgensma, fabricado pela Novartis, é considerado um dos mais caros do mundo – algo em torno de R$ 12 milhões.

“Infelizmente a União foi negligente e não cumpriu com a ordem judicial. A família vai ter de esperar o recesso para podermos acionar a juíza novamente e aguardar as próximas determinações”, afirma a advogada da família, Graziela Costa Leite.

A mãe de Sophia, Debora Rezende, descreve a situação como uma sensação de abandono. “É muito revoltante ver que a vida a Sophia é menos importante do que um recesso de fim de ano. Crianças com AME têm pressa, pois a cada dia a Sophia tem parte dos movimentos comprometidos”.

A família de Sophia segue arrecadando recursos por conta própria através de uma vaquinha online.

AME

A AME é uma doença grave causada por um defeito genético que altera a produção de uma proteína necessária para a musculatura do corpo.

A falta dela leva à perda de neurônios motores e resulta em fraqueza muscular progressiva. Com isso, a criança perde a capacidade de se mover, engolir ou mesmo respirar.

O diagnóstico é realizado por meio de testes genéticos em pacientes com perda muscular inexplicada e fraqueza flácida.

Fonte: MSN

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra