fbpx

Limite para importação de medicamentos trava no Senado

importação de medicamentos

O projeto de lei 2.128/2019, que limita a importação de medicamentos, imunobiológicos e inseticidas comprados por organizações internacionais para o Ministério da Saúde, deve ficar para o segundo semestre. Segundo reportagem do Jota, na semana passada, a Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou uma audiência pública para discutir o tema, mas não houve definição de datas.

De relatoria do senador Flávio Arns (Podemos-PR), o projeto prevê alguns critérios para a dispensa de registro – parecer favorável sobre segurança, eficácia e qualidade do produto; comprovação de registro no país de origem ou de comercialização; e comprovação de que o fornecedor e o detentor do registro estão no exercício de direitos legais. Caso o produto volte ao mercado ou passe a ter similares produzidos no país, a dispensa de registro será cancelada.

Limite para importação de medicamentos sem registro

Para a audiência foram convidados representantes do Ministério da Saúde, Anvisa, e o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcus Vinícius Santana Leandro. Outro nome é do presidente-executivo do Sindusfarma, Nelson Mussolini. O dirigente avalia que a limitação proposta pelo projeto é essencial para fortalecer a Anvisa e resguardar a saúde pública em relação à validade dos produtos e os testes de estabilidade.

Apoiadores da proposta afirmam que restrições são importantes, pois podem inibir abusos que impedem o fortalecimento da indústria nacional. Uma medida que deveria ser adotada de forma excepcional acabou se transformando em rotina.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra