O maior canal de informação do setor

Inova Amazônia abre inscrições para desenvolver propostas inovadoras

139

Está aberto o prazo para submissão de propostas ao programa Inova Amazônia, desenvolvido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Pará (Sebrae-PA), pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior e Tecnológica (Sectet) e pela Fundação Guamá, com o apoio da União Europeia.

O Inova Amazônia tem como objetivo estimular o empreendedorismo e a inovação, por meio de capacitações para o desenvolvimento de produtos (bens e/ou serviços) ou de processos inovadores, para transformar ideias inovadoras em empreendimentos e fortalecer pequenos negócios que incorporem novas tecnologias aos setores relacionados à bioeconomia no Estado do Pará.

‘Como o StarUp Pará, o Inova Amazônia vem ao encontro do objetivo do governo em incentivar a inovação e o empreendedorismo no estado, fortalecendo no Pará um ambiente de apoio a ideias criativas, utilizando os nossos recursos naturais de maneira inteligente, respeitando o nosso meio ambiente e os saberes da nossa gente’, ressalta a coordenadora do StartUp Pará, Maria Trindade.

O titular da Sectet, Carlos Maneschy, enfatiza que o investimento em programas como o StartUp Pará e o Inova Amazônia é o cumprimento do compromisso assumido pelo governador Helder Barbalho em promover o desenvolvimento sustentável do Pará. ‘Temos recursos naturais com grande potencial econômico e a utilização dessa riqueza de forma responsável é imprescindível. Assim, é fundamental o investimento em capacitação, proporcionando condições para que ideias inovadoras possam ser concretizadas em prol do desenvolvimento do nosso estado’, destaca o secretário Carlos Maneschy.

Temas e áreas – Segundo o Edital de Chamamento Público, publicado no dia 13 de julho no site do Sebrae-PA, o Inova Amazônia irá apoiar projetos inovadores nas temáticas: biodiversidade, biotecnologia e bioeconomia que partam da utilização sustentável de recursos naturais da Amazônia Legal, de forma inovadora e que tenham suas soluções aplicadas às seguintes áreas: Alimentos; Agricultura; Aquicultura e Pesca; Bebidas; Biocombustíveis; Bioenergia; Bioplásticos e Embalagens; Casa e construção; Ecodesign; Ecoturismo; Farmoquímico e Farmacêutico; Fitoterápicos e Nutracêuticos; Florestas; Higiene, Perfumaria e Cosméticos; Indústria Têxtil e Moda; Química e Novos Materiais; e Tecnologia da Informação e Logística aplicadas aos segmentos de Bioeconomia.

O programa será realizado em três fases. Na primeira serão recebidas propostas inovadoras, que devem ser enviadas até o dia 05 de setembro/2021. Serão selecionados até 50 projetos que receberão capacitação durante dois meses, período denominado ‘Pré-aceleração’.

Na segunda fase será feita a seleção de até 30 melhores projetos dentre os que foram selecionados na fase anterior. Os projetos selecionados receberão capacitação denominada ‘Aceleração’ e receberão apoio financeiro de R$ 6 mil mensais, por meio da Bolsa de Estímulo Inovação de Apoio ao Empreendedorismo, durante um período de seis meses.

A terceira fase é a ‘Internacionalização’ quando serão selecionados até dez projetos, que receberão capacitação por mais dois meses com foco em expansão do negócio para acessar mercados internacionais.

Fonte: Ceará Máquinas

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/cientistas-da-amazonia-avancam-em-terapia-para-combater-o-novo-coronavirus/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação