O maior canal de informação do setor

Lucro da J&J cresce no segundo trimestre

564

A multinacional de produtos farmacêuticos e de higiene Johnson & Johnson obteve lucro líquido de US$ 3,9 bilhões (US$ 1,45 por ação) no segundo trimestre de 2018, um aumento de 3,3% em relação aos US$ 3,827 (US$ 1,40 por ação) registrados no mesmo período do ano passado. O lucro ajustado, excluindo itens não recorrentes, ficou em US$ 2,10 por ação, acima do que os analistas consultados pela FactSet esperavam, de US$ 2,07. De abril a junho, a receita da companhia americana somou US$ 20,83 bilhões — 10,6% mais que os US$ 18,83 bilhões apurados nos mesmos meses de 2017.

A expectativa do mercado era que a receita fosse de US$ 20,39 bilhões. As vendas nos Estados Unidos aumentaram 9,4% no período e chegaram a US$ 10,6 bilhões, ao mesmo tempo em que as receitas internacionais cresceram 11,8%, para US$ 10,1 bilhões. As receitas da divisão de bens de consumo aumentaram 0,7%, para US$ 3,5 bilhões. As vendas de produtos farmacêuticos subiram 19,9%, para US$ 10,35 bilhões e as receitas com equipamentos médicos tiveram acréscimo de 3,7%, para US$ 6,9 bilhões.

Com os resultados, a Johnson & Johnson elevou sua projeção de receitas para 2018, de US$ 80,5 bilhões para US$ 81,3 bilhões. Caminhoneiros O desempenho global da divisão de consumo da J&J no segundo trimestre deste ano foi impactada negativamente pelos 11 dias da greve dos caminhoneiros ocorrida no fim de maio, disse Joseph J. Wolk, diretor financeiro da multinacional, em teleconferência com analistas.

De acordo com o executivo, as vendas cresceram 0,4% na comparação com o mesmo período do ano passado, para US$ 3,504 bilhões. A área inclui produtos de marcas como Johnson’s, Neutrogena, Listerine, Tylenol e Carefree. A maior expansão foi na divisão de cuidados, que detém Band-Aid, por exemplo, com avanço de 14,6%. Na área de cuidados para bebês, a multinacional americana de bens de consumo e produtos médicos reportou queda de 6,9% nas vendas.

A justificativa dada por Wolk foram os descontos oferecidos aos varejistas e as pressões competitivas que prejudicam as margens da companhia. Em beleza, o aumento de 1,8% nas vendas foi ajudado por lançamentos de novos produtos como OGX, de cuidados para os cabelos, que estão com expansão internacional forte. A que engloba produtos de cuidados orais, com Listerine, recuou 1,7% no período. De abril a junho deste ano, a J&J obteve lucro líquido de US$ 3,9 bilhões, aumento de 3,3% em base anual. A receita líquida atingiu US$ 20,83 bilhões, alta de 10,6%. A unidade farmacêutica liderou os ganhos, com as vendas de medicamentos oncológicos expandindo 38,7% em relação ao ano anterior.

Fonte: Valor Econômico

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação