fbpx
O maior canal de informação do setor

Mais um vexame mundial: o boicote à vacinação infantil

85

Quando parece que Bolsonaro já nos fez passar por todos os vexames internacionais possíveis, ele tira da cartola mais uma das suas aberrações que nos colocam como motivo de vergonha mundial. A bola da vez é a sua insistência contra a vacinação das nossas criancinhas, de 5 a 11 anos. Mais de quarenta países já deram início à vacinação desse público infantil porque seus governantes seguiram as orientações médicas e autorizaram o começo da imunização contra o vírus, enquanto que no Brasil o presidente abilolado não autoriza o seu trapalhão ministro da Saúde a iniciar a imunização infantil. Isso tudo ocorre apesar da Anvisa já ter autorizado o início da vacinação das criancinhas no dia 16 de dezembro. A dupla Bolsonaro e Queiroga não se mexem nem quando sabe-se que mais de duas mil crianças nessa faixa de idade já morreram nos últimos tempos em consequência da Covid.

Mas quando nos deparamos com a lista dos países que já estão vacinando o público infantil de 5 a 11, não vemos apenas países do mundo desenvolvido, como Alemanha, Canadá, Dinamarca, França, Itália, Israel ou Estados Unidos. Como seria de se esperar, esses países, por ser comandados por governantes sérios e seguidores da ciência, já estão fazendo a coisa certa há muito tempo, uma vez que a preocupação dessas autoridades é com a segurança e a vida das crianças. Não desejam vê-las morrer, de passar o vírus para outras pessoas, especialmente familiares e professores nas escolas.

O mais surpreendente é que entre esses quarenta países que já deram início à campanha de imunização infantil estão dezesseis da América Latina, entre eles Argentina, Chile, Colômbia, Peru, Uruguai e até a Venezuela do ditador Nicolás Maduro. Mais do que isso, até a Bolívia, país pobre e onde pouco se preza pela democracia, também já está vacinando contra a Covid. Isso tudo aumenta nossa vergonha alheia. O que nos remete, como sempre, à fraude de termos um presidente como Bolsonaro. Ele está nos jogando na lista dos países negacionistas, sem eira nem beira. Saímos da oitava economia mundial para sermos o esgoto do planeta. Bolsonaro não é apenas um pária internacional, é um ser repugnante.

O que não dá para entender é porque a dupla infernal Bolsonaro/Queiroga não quer que vacinemos nossas criancinhas. Afinal, a Anvisa já autorizou a campanha de imunização e a Pfizer já tem 100 milhões de doses disponíveis para o Brasil, inclusive para o público infantil, bastando as autoridades brasileiras solicitarem o envio dos medicamentos. É um crime de lesa pátria. Genocídio é a palavra.

Além de tudo isso, o Brasil dispõe da CoronaVac, feita pelo Instituto Butantan, em condições de ser usada também para crianças de 5 a 11 anos, bastando o Ministério da Saúde pressionar a Anvisa a liberar sua utilização. Afinal, esses imunizantes já estão sendo usados nesse público infantil em países como China, Chile, Argentina, Bolívia, Camboja, Colômbia, Equador, Hong Kong e Indonésia. Enquanto isso, Bolsonaro passeia de Jet Sky com Michelle na garupa pelas praias de São Francisco do Sul, desfilando sua maldade e crueldade contra nossas crianças. Pior é que ainda vamos ter que aguentar Bolsonaro por mais um ano inteiro: por sorte em outubro teremos eleições.

Fonte: Isto É Online

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação