O maior canal de informação do setor

Prednisolona: médica afirma que não é um xarope para tosse

137.475

 

Médica afirma que Prednisolona não é um xarope para tosse - É o outono. Com ele, vem a promessa de tempos mais frescos para alguns, mas É o outono. Com ele, vem a promessa de tempos mais frescos para alguns, mas para outros a certeza de um período de tosse, coriza e, eventualmente, febre – e a ameaça do uso abusivo da prednisolona.

Veja também: Perigo sobre as superfícies

Sim, as crianças ficam mais doentes neste período! Nos dias mais frios, deixamos as janelas mais fechadas e nos confiamos em ambientes fechados, fazendo com que haja mais circulação de vírus e mais transmissão de doenças, como gripes e resfriados.

Siga nosso Instagram

As crianças pequenas podem ter infecções do trato respiratório de 8 a 12 vezes ao ano, e as que frequentam escolas e creches ficam mais doentes do que as que não frequentam. E isso não quer dizer que elas tenham algum problema na imunidade – o que é repetido de forma errada por alguns profissionais infelizmente, eu sei.

Veja também: Tuberculose volta a crescer no Brasil e exige atenção

O sintoma que geralmente mais incomoda é a tosse. A febre preocupa, mas ela geralmente passa em alguns dias e tende a abaixar quando é oferecido medicação antitérmica. Mas a tosse não vai embora por dias, semanas e nenhum remédio parece ajudar!  Eis que surge alguém com uma boa intenção e sugere o uso de um “xaropinho” que o filho/neto/vizinho/conhecido usou e foi maravilhoso: a prednisolona!

Segundo a médica, “essa medicação é um corticoide, potente anti-inflamatório e antialérgico. Usamos em alguns casos em que também ocorre a tosse, como a asma e a laringite, mas nos resfriados não ajuda! Na verdade, ela pode até atrapalhar, pois quando você usa um remédio que não vai ajudar a resolver a doença mais rápido, você fica apenas com os efeitos colaterais deste medicamento – e no caso da prednisolona, são muitos e bem sérios”, explica.

Efeitos graves chamam atenção

Os efeitos colaterais mais importantes acontecem com o uso em longo prazo – mas se pensarmos que as crianças podem ficar doentes de 8 a 12 vezes no ano, e se em todas as vezes usarmos a prednisolona, teremos sim um uso em longo prazo – porém, disfarçado, pois não é “todo dia”.

E quais são os efeitos da prednisolona? Bem, ela pode:

  • Reduzir o crescimento longitudinal da criança (ou seja, ela pode não atingir a altura máxima que poderia);
  • Causar osteoporose, pois piora a absorção de cálcio pelo osso;
  • Causar aumento da pressão arterial e da glicemia (o “açúcar” no sangue);
  • Causar glaucoma e catarata;
  • Dar aumento de peso importante (pois aumenta substancialmente o apetite), causando obesidade e muitas vezes estrias (que ficam para a vida inteira);
  • Dar irritabilidade e agressividade em algumas crianças;
  • Até causar úlceras estomacais e intestinais, podendo levar a perfuração destes órgãos e necessidade de cirurgia.

A lista de efeitos colaterais da prednisolona é enorme e poderíamos falar de muitos outros, mas esses que cito aqui são os mais comuns e relevantes.

Como agir com a temida tosse

Mas agora você me pergunta também: Doutora, não existe mesmo nenhum xarope que possa ajudar? Veja, sempre falamos baseados em evidências científicas, certo? Vemos quais remédios conseguiram provar que reduzem o tempo da tosse comparados com o placebo (toda e qualquer substância sem propriedades farmacológicas) – e todos os xaropes ditos “indicados para tosse” não conseguiram. Ou seja, dar o xarope pode ser igual a dar placebo, igual a nada!

O interessante é que, nestes estudos sobre remédios para tosse, conseguiram ver discreta melhora em pacientes que usavam xaropes caseiros com mel em relação ao placebo. Ou seja, nestes casos é bom apelar para a boa e velha receita de xarope caseira: liguem para as avós e bisavós e descubram a receita da família; todas têm uma para dar! O importante é ter mel, mas lembrar que ele não deve ser usado em crianças menores de um ano, pois há risco de infecção por um esporo que causa botulismo (doença bacteriana rara, porém grave).

Então, queridos pais, finalmente lhes digo: em casos de tosse e coriza, os seus melhores aliados ainda são o xarope caseiro com mel e o soro fisiológico (para lavagem nasal e inalação). Por favor, parem de dar corticoides aos seus filhos como um xarope para tosse – a não ser que seja indicado pelo médico. E, mesmo assim, pergunte se é realmente necessário o uso desta medicação; os filhos agradecerão no futuro!

Fonte: OC NET


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente                                                                                                                                                                                O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação