fbpx
O maior canal de informação do setor

Melasma: manchas na pele exigem cuidados em dobro

O uso diário do protetor solar é uma medida preventiva às doenças de pele que vale para todos. Porém, para os que sofrem com melasma (saiba mais, abaixo), essa é uma condição indispensável para todas as ocasiões, não só para passear em dias ensolarados, mas também em dias nublados, chuvosos, para ficar dentro de casa ou do escritório e, até mesmo, à noite!

O melasma é uma das alterações que podem surgir na pele, um tipo de distúrbio que provoca manchas escuras, principalmente nas regiões do corpo afetadas diretamente pela incidência da luz solar, como rosto, pescoço e braços. Dra. Bruna Barros, médica dermatologista da Ápice Medicina Integrada, de Sorocaba (SP), explica os fatores que contribuem para o surgimento do problema. “O melasma acomete, principalmente, as mulheres, embora também atinja os homens. Muitas vezes, o problema está relacionado a mudanças hormonais, provocadas pelo uso de pílulas anticoncepcionais orais, gravidez, entre outros motivos. A exposição ao sol é outro importante fator causador, pois a radiação estimula a manifestação de alterações na pigmentação da pele”, detalha.

As principais características do melasma são o aparecimento de manchas de diferentes tonalidades e formato irregular. “Os sinais podem ser de tom castanho claro ou mais escuro, dependendo muito do tipo da pele e do grau do distúrbio”, completa a especialista.

Quem convive com a alteração é a enfermeira Flávia Campos, de 45 anos. “Por volta dos 35, percebi algumas manchas na pele e procurei atendimento de um dermatologista, que diagnosticou o melasma”, lembra.

O diagnóstico da doença é clínico. “A maior parte das pessoas que procura o dermatologista já tem o conhecimento do melasma, no entanto, é preciso a confirmação do diagnóstico, por meio da análise das manchas, para que seja orientado o correto tratamento”, destaca a dermatologista da Ápice Medicina Integrada.

Atualmente, existem diferentes formas de tratar o problema. “Os tratamentos variam, mas, em geral, envolvem evitar a exposição aos raios solares e o uso constante de protetor solar. Também são indicados medicamentos tópicos para clarear a pele, peeling, aplicação de laser e luz pulsada. Todos esses procedimentos precisam ser prescritos e realizados por profissional capacitado”, alerta Dra. Bruna.

A prevenção ao avanço do melasma se dá, principalmente, com a proteção da pele contra os efeitos do sol. “Mesmo em dias nublados ou chuvosos, é importante se proteger. Luzes fluorescentes também emitem radiação e contribuem para manchar a pele, por isto, até mesmo em escritórios ou dentro de casa, é imprescindível o uso do filtro solar”, diz a médica. “Também é recomendado o uso de acessórios, como chapéus, bonés, óculos escuros e guarda-sóis”, conclui Dra. Bruna.

“Desde que passei a tratar o melasma e a me proteger da radiação solar, a aparência das manchas melhorou muito. Hoje, elas estão bem claras, mas é preciso mudar de hábitos e ter disciplina”, conta a enfermeira.

A Ápice Medicina Integrada fica na Rua Eulália Silva, 214, no Jardim Faculdade, em Sorocaba (SP). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3229-0202, pelo site: apice.med.br ou pelo Facebook: facebook.com/apicemedicinasorocaba.

Fonte: Gazeta de Votorantim

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra