fbpx
O maior canal de informação do setor

Ministério Público suspeita que Pazuello favoreceu empresa que vende a vacina indiana

181

O MPF (Ministério Público Federal) identificou um descumprimento do contrato assinado para o fornecimento da vacina indiana Covaxin e investiga suspeita de favorecimento do Ministério da Saúde à empresa responsável, a Precisa Medicamentos.

O contrato para a entrega de 20 milhões de doses no valor de R$ 1,61 bilhão, foi negociado na gestão do general da ativa Eduardo Pazuello e assinado em 25 de fevereiro, informa a Folha de S. Paulo.

Três dias antes, em 22 de fevereiro, o ministério já havia autorizado o pagamento à farmacêutica.

A gestão de Pazuello é um dos principais alvos da CPI da Covid, que começou nesta semana seu funcionamento no Senado.

O contrato assinado entre o Ministério da Saúde e a Precisa Medicamentos, que representa a Bharat Biotech Limited International, estabeleceu um cronograma de entrega que não está sendo cumprido. 16 milhões de doses não foram entregues no prazo.

A Covaxin ainda não tem aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Também foi negado pedido de certificado de boas práticas de fabricação para a Bharat Biotech, após inspeção de técnicos da Anvisa na fábrica na Índia.

Diante do descumprimento dos prazos contratuais, o MPF em Brasília decidiu cobrar uma explicação do Ministério da Saúde.

O MPF investiga suspeita de favorecimento à Precisa em razão de termos contratuais tidos como benevolentes e por não ter havido sanção contratual após o descumprimento dos prazos previstos.

Além disso, a Procuradoria reúne indícios de que a cúpula do ministério pressionou as áreas técnicas para que fosse encontrada uma solução diante do descumprimento do contrato.

Fonte: Brasil 247

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2021/03/05/anvisa-se-reune-com-responsaveis-por-vacina-indiana-covaxin/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação