fbpx
O maior canal de informação do setor

Nesse ritmo, capital paulista vacina todos os adultos até 3 de agosto, diz secretário

Prefeitura, no entanto, não apresentou um calendário novo, com as datas antecipadas de todos até 18 anos

A Prefeitura de São Paulo projeta que conseguirá vacinar 100% de sua população adulta, com a primeira dose de algum dos quatro imunizantes usados na cidade, contra a Covid-19, nos próximo 28 dias. O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, já havia previsto isso para antes do início de setembro mas, nesta quarta-feira (7), indicou a viabilidade para o próximo dia 3.

“Se continuar neste ritmo [de vacinação], em 3 do oito [agosto] a gente vacinou todo mundo com a primeira dose”, afirmou o titular da pasta, mostrando um gráfico à reportagem.

Isso ocorre após o governo municipal conseguir antecipar, para esta quarta, a imunização de pessoas com 40 anos, anteriormente prevista para o sábado (10). Aproximadamente 134 mil pessoas com esta faixa etária vivem na cidade, segundo a prefeitura. ‘Cerca de 60% do público elegível do município de São Paulo já foi vacinado. Seguramente, vamos alcançar 70% da população vacinada com a primeira dose até o dia 15 de julho”, afirmou o titular da pasta, por meio de sua assessoria de imprensa.

O plano da prefeitura difere do calendário estadual. Segundo a gestão João Doria (PSDB), as próximas faixas etárias a serem vacinadas são:

35 a 39 anos – 15 a 29 de julho

30 a 34 anos – 30 de julho as 15 de agosto

25 a 29 anos – 16 a 31 de agosto

18 a 24 anos – 1º a 15 de setembro

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) acrescentou a possibilidade de que jovens, entre 12 e 17 anos, ainda possam ser vacinados neste ano. Ele e o secretário municipal da Saúde se reuniram nesta terça-feira (6) com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, com o qual o tema foi debatido. A priorização seria para adolescentes com comorbidades, que contabilizam cerca de 961 mil na cidade, ainda segundo a prefeitura.

“Fomos à Brasília e o ministro afirmou ser favorável [à vacinação de jovens], mas depende do PNI [Programa Nacional de Imunizações]. Isso já está pautado [pelo órgão federal]. Fizemos a sugestão para que jovens com comorbidades sejam priorizados”, explicou Nunes, em entrevista coletiva durante o início da vacinação de pessoas de 40 anos contra a Covid-19, nesta quarta-feira (7), em um megaposto na região de Santo Amaro (zona sul).

Vacinação dos 40 anos

Uma fila com dezenas de pessoas, com máscara e distanciamento, se formou em frente ao posto, no início da manhã. O alinhamento se desfez rapidamente, logo após o início da imunização, por volta das 8h30.

Entre os vacinados nesta quarta está a analista de departamento pessoal Joice dos Santos Rocha, 40. Por trabalhar por perto, ela deu “uma escapadinha”, e recebeu a dose única da Janssen. “É um alívio ser vacinada, ainda mais que estou trabalhando presencialmente desde o início da pandemia [em março do ano passado]”, ressaltou, acrescentando que uma avó e dois tios morreram por causa do coronavírus.

Também por trabalhar próximo ao megaposto da zona sul, o diretor Gleidson Dias aproveitou para ser imunizado. “Espero que as coisas voltem a ser o mais próximo do que eram antes da pandemia. Sinto falta das reuniões familiares e com amigos”, afirmou. Ele testou positivo para a Covid-19, em abril do ano passado, e recuperou-se em 12 dias, sem apresentar nenhuma sequela.

Segundo dados parciais da prefeitura, até por volta das 15h desta quarta-feira, 28.104 pessoas com 40 anos haviam sido vacinadas na cidade, representando 20,9% das 134 mil pessoas com esta faixa etária aptas a serem imunizadas.

A Secretaria da Saúde acrescentou ainda que o município aplicou, até esta terça-feira, 7.543.710 doses de vacina contra a Covid-19, sendo 5.676.324 de primeira dose, 1.748.698 de segunda, além de 118.688 de dose única.

Nesta quinta (8) será a vez das pessoas com 39 anos receberem a primeira dose da vacina. Na segunda-feira (12), entram os de 38 anos.

A prefeitura ainda informa que a repescagem da vacina, para pessoas com 40 e 41 anos, ocorre entre esta sexta-feira (9) e sábado. Nas mesmas datas, pessoas das faixas etárias anteriores, que deixaram de tomar a segunda dose, também podem procurar postos de atendimento.

Em decorrência do feriado da Revolução Constitucionalista de 1932, comemorado na sexta, a imunização ocorrerá, em ambos os dias, nas 82 AMAs/UBSs integradas da cidade, das 7h às 19h.

A Secretaria Municipal da Saúde ressalta que “todas das vacinas disponíveis” na capital paulista foram aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e pela OMS (Organização Mundial da Saúde) sendo eficazes e seguras contra a Covid-19. “Não há necessidade nem possibilidade de escolher um imunizante específico”, pontuou.

Para conferir a lista completa de postos onde as vacinas contra o coronavírus são aplicadas na cidade clique aqui.

Fonte: Agora São Paulo

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra