fbpx
O maior canal de informação do setor

Pílula promete deixar mulher sem menstruar por até 120 dias

1.434
23/11/2017 às 16h26min – Atualizada em 23/11/2017 às 16h26min Nova pílula promete deixar mulher sem menstruar por até 120 dias RDivulgação Menstruar pode ser sinônimo de inconveniência para muitas mulheres. Já que pode provocar TPM com inchaço, cólicas, oscilações de humor. Há quem prefere não ter menstruação ou mesmo ter autonomia de quanto terá. Mas não sabem bem como isso deve ser feito.
Pesquisa realizada pela Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia), em parceria com a Bayer, mostrou que 89% das brasileiras se sentiriam confortáveis em poder decidir quando menstruar. Para o levantamento, foram entrevistadas 2.004 mulheres de oito capitais, entre 18 e 35 anos.
O mesmo estudo mostrou que 85% das mulheres menstruam todo o mês. E dessa parcela, 55% declarou não gostar, especialmente porque sentem incômodo e desconforto (52%) e tem muita cólica (46%).
Caso seja a opção da mulher, “existem diversos métodos que podem manipular o ciclo menstrual ou fazer que seja interrompido”, conforme explicou o ginecologista e obstetra José Bento.
— Evitando, consequentemente, sintomas da TPM, oscilações de humor, cólica forte, melhorando a qualidade de vida da mulher. Lembrando que deve haver uma avaliação de cada caso pelo ginecologista, para que sejam definidas as opções de acordo com o cenário.
Entre os diferentes métodos para suspensão da menstruação estão o DIU com hormônio ou uso da pílula de maneira contínuo, segundo o presidente da Febrasgo, César Fernandes.
Entre as vantagens do anticoncepcional estão melhora da pele, redução de pelos, influência positiva sobre humor e qualidade de vida, eficácia, possibilidade de controlar a duração dos ciclos e reduzir a quantidade de episódios de sangramento.
Porém, há contraindicações para uso da pílula como para “mulheres que já tiveram cânceres que dependem de hormônio, como tumor de ovário e endométrio”.
— Mulheres que tiveram doença grave no fígado, como cirrose, também não é recomendado. Também àquelas que têm diabetes de difícil controle, mulher com antecedência de trombose. As pílulas nós prescrevemos para mulheres jovens, entre 18 e 35 anos, e saudáveis. É raro mulher nessa idade ter hipertensão, por exemplo.
Por isso, é importante lembrar que a escolha deve ser feita sempre depois de uma conversa com um médico especialista.
Fonte: Clikado

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação