O maior canal de informação do setor

Os remédios mais caros em relação aos genéricos

805

Uma pesquisa do site comparador de preços Consulta Remédios mostrou que pode fazer uma diferença assustadora para o bolso ouvir quando o atendente oferece um genérico no balcão da farmácia. Os remédios de marca, também chamados de referência, são até 1.089% mais caros que os genéricos.

Veja também: Nutriex adquire PharmaScience e reforça portfólio de vitaminas

É o caso do Arimidex, da empresa Astrazeneca, utilizado para reposição hormonal e no tratamento de câncer de mama em mulheres após a menopausa. A caixa com 21 comprimidos de 1mg do medicamento de marca custa a partir de 490 reais, enquanto a do genérico Anastrazol, da Eurofarma, custa a partir de 40,90.

Siga nosso Instagram

O levantamento analisou a diferença de preços entre os medicamentos de referência e os genéricos mais buscados em outubro no site Consulta Remédios. A pesquisa também mostrou que a discrepância de valor é gritante ao pesquisar o mesmo remédio em farmácias diferentes.

Entre os genéricos, o Anestrazol, da Eurofarma, também teve a maior diferença de preço entre as farmácias, de 1.121%. O mesmo remédio custa 40,90 reais em uma farmácia e 499,28 reais em outra.

Entre os medicamentos de referência, a maior variação foi encontrada no Viagra, do laboratório Pfizer, utilizado para tratar disfunção erétil. O preço de uma caixa com um comprimido de 50mg variou 125%, entre 10,26 reais e 23,09 reais.

A seguir, confira as maiores diferenças de preços entre medicamentos de referência e genéricos, entre os remédios mais buscados em outubro no site Consulta Remédios. O levantamento mostra duas variações, uma entre os menores preços encontrados nas farmácias e outra entre os maiores.

Medicamento de referência Genérico Detalhes do remédio Variação entre os menores preços Variação entre os maiores preços Arimidex, da Astrazeneca Anastrozol, da Eurofarma 1mg, 28 comprimidos revestidos 1098,04% 93% Crestor, da Astrazeneca Rosuvastatina cálcica, da Nova Química 10mg, 30 comprimidos revestidos 673,57% 402% Viagra, da Pfizer Citrato de sildenafila, da Neo Química 50mg, 1 comprimido revestido 607,59% 158% Cialis, da Eli Lilly Tadalafila, da Medley 5mg, 30 comprimidos revestidos 508,03% 144% Lamisilate, da Novartis Cloridrato de terbinafina, Medley 250mg, 28 comprimidos 370,46% 33% Nolvadex, da Astrazeneca Citrato de tamoxifeno, da Sandoz 10mg, 30 comprimidos 212,08% 128% Secotex, da Boehringer Cloridrato de tansulosina, da Medley 0,4mg, 30 comprimidos revestidos 201,16% -2% Annita, da Farmoquímica Nitazoxanida, da Althaia 500mg, 6 comprimidos revestidos 120,61% 116% Lipiblock, da Germed Pharma Orlistate, da EMS 120mg, 4 blísteres com 21 cápsulas 77,39% 99% Medicamentos de referênciaA seguir, confira as maiores diferenças de preços de uma farmácia para outra, entre os medicamentos de referência mais buscados no site Consulta Remédios:

Medicamento de referência Detalhes do remédio Menor preço Maior preço Variação Viagra, da Pfizer 50mg, 1 comprimido revestido R$ 10,26 R$ 23,09 125% Arimidex, da Astrazeneca 1mg, 28 comprimidos revestidos R$ 490,00 R$ 961,74 96% Cialis, da Eli Lilly 5mg, 30 comprimidos revestidos R$ 230,99 R$ 405,65 76% Lipiblock, da Germed Pharma 120mg, 4 blísteres com 21 cápsulas R$ 225,11 R$ 377,50 68% Crestor, da Astrazeneca 10mg, 30 comprimidos revestidos R$ 107,14 R$ 180,49 68% Nolvadex, da Astrazeneca 10mg, 30 comprimidos R$ 98,15 R$ 143,28 46% Secotex, da Boehringer 0,4mg, 30 comprimidos revestidos 122,39 161,89 32% Annita, da Farmoquímica 500mg, 6 comprimidos revestidos R$ 58,99 R$ 77,49 31% Lamisilate, da Novartis 250mg, 28 comprimidos R$ 236,03 R$ 242,18 3%GenéricosA seguir, confira as maiores diferenças de preços de uma farmácia para outra, entre os genéricosmais buscados no site Consulta Remédios:

Medicamento genérico Detalhes do remédio Menor preço Maior preço Variação Anastrozol, da Eurofarma 1mg, 28 comprimidos revestidos R$ 40,90 R$ 499,28 1121% Citrato de Sildenafila, da Neo Química 50mg, 1 comprimido revestido R$ 1,45 R$ 8,94 517% Tadalafila, da Medley 5mg, 30 comprimidos revestidos R$ 37,99 R$ 166,13 337% Cloridrato de Tansulosina, da Medley 0,4mg, 30 comprimidos revestidos R$ 40,64 R$ 165,75 308% Cloridrato de Terbinafina, da Medley 250mg, 28 comprimidos R$ 50,17 R$ 182,30 263% Rosuvastatina Cálcica, da Nova Química 10mg, 30 comprimidos revestidos R$ 13,85 R$ 35,98 160% Citrato de Tamoxifeno, da Sandoz 10mg, 30 comprimidos R$ 31,45 R$ 62,89 100% Orlistate, da SEM 120mg, 4 blísteres com 21 cápsulas R$ 126,90 R$ 189,90 50% Nitazoxanida, da Althaia 500mg, 6 comprimidos revestidos R$ 26,74 R$ 35,89 34% Dá para confiar no genérico?Mais baratos, os medicamentos genéricos têm exatamente as mesmas propriedades que os medicamentos de marca, também chamados de referência, segundo o Centro Brasileiro de Informações sobre Medicamentos (Cebrim), órgão do Conselho Federal de Farmácia (CFF).

Os medicamentos de marca só são mais caros porque foram desenvolvidos pela primeira vez pelo laboratório e têm o direito sobre a patente. A eficiência dos genéricos é comprovada por testes que devem ser apresentados à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“A população brasileira pode confiar nos genéricos em função de uma regulamentação técnica comparável a de qualquer outro país”, garante a médica Sílvia Storpirtis, professora de farmácia clínica e de biofarmácia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, em entrevista ao médico Drauzio Varella, disponibilizada em vídeo em seu site.

Mas então por que a diferença de preço é tão grande entre os medicamentos de marca e os genéricos? “O preço tem uma relação direta com as regras de mercado. Os genéricos chegam ao mercado com preço no mínimo 40% menor, porque a empresa não investiu anos em desenvolvimento. Depois, a competição entre os próprios genéricos leva a essa grande diferença de preço”, explica Sílvia.

Pesquise preçosO primeiro passo para economizar nos medicamentos é conferir se o remédio que você precisa é oferecido de graça ou com desconto pelo Farmácia Popular. O programa do Governo Federal oferece a qualquer um, não importa a renda, alguns remédios para o tratamento contínuo de pressão alta e diabetes. Também vende outros medicamentos com até 90% de desconto. Veja a lista de medicamentos credenciados e a farmácia credenciada mais próxima.

Como você viu, os preços variam muito entre as farmácias, por isso, compare valores com a ajuda de sites como o Consulta Remédios, o Clique Farma e o Consulta Medicamentos, entre outros.

Outro caminho é tentar descontos por meio de entidades de classe e planos de saúde. Alguns deles têm parcerias com redes de farmácia e podem garantir preços menores se você apresentar a carteirinha do convênio no momento da compra.

Alguns laboratórios também têm programas de fidelidade, cujo cadastro normalmente é feito pelo site. Os descontos costumam ser oferecidos em farmácias conveniadas, para remédios de tratamentos contínuos.

Fonte: EXAME

 

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação