Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Perderemos respeito da população se não pagarmos imposto sobre lucros e dividendos, diz Guedes

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Nós perderemos o respeito da população se não pagarmos imposto sobre a distribuição de lucros e dividendos, disse nesta quinta-feira o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltando a defender que a reforma do Imposto de Renda seja usada como ferramenta para viabilizar o Auxílio Brasil turbinado e a correção da tabela de incidência do tributo para pessoas físicas.

Em referência a declaração feita mais cedo nesta quinta, de que a decretação de calamidade seria uma ideia para permitir os pagamentos do Auxílio Brasil em 2023 se a guerra na Ucrânia continuar, Guedes disse que essa é uma alternativa, mas não seria uma boa opção por ser temporária.

O ministro voltou a dizer que a taxação de dividendos, no formato já aprovado pela Câmara e que depende de análise do Senado, poderá bancar as promessas de campanha do presidente Jair Bolsonaro de forma permanente.

“Não pode colocar o auxílio (de R$600) no Orçamento pela Lei de Responsabilidade Fiscal, mas o compromisso está assumido, vai ser R$600 (em 2023) e ponto final”, disse.

Segundo ele, a arrecadação anual estimada em 70 bilhões de reais com o novo tributo seria suficiente para financiar 52 bilhões de reais do adicional de 200 reais do Auxílio Brasil, além de 17 bilhões para a correção da tabela do Imposto de Renda.

Guedes vem argumentando que o plano para a taxação de dividendos, que hoje conta com isenção, atingiria apenas uma pequena parcela da população, especificamente contribuintes ricos que atualmente pagam menos tributos que a média.

Fonte: Money Times

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress
error: O conteúdo está protegido !!