O maior canal de informação do setor

Pfizer avança em estudo de medicamento oral para prevenção da covid

184

A Pfizer informou nesta 2ª feira (27.set.2021) que iniciou a fase 2 de um estudo clínico de medicamento oral para prevenção da covid-19.

Nesta etapa, até 2.660 adultos saudáveis com 18 anos ou mais poderão participar. Eles devem morar na mesma casa que um indivíduo com infecção sintomática confirmada pelo novo coronavírus.

Receba a newsletter do Poder360

Concordo com os termos da LGPD

Uma parte do grupo receberá o fármaco PF-07321332 coadministrado com o antirretroviral ritonavir duas vezes ao dia durante 5 ou 10 dias. A outra parcela dos voluntários receberá placebo. O ritonavir é um medicamento já aprovado e usado em combinação com outros antirretrovirais para tratamento de infectados com HIV.

O estudo é duplo-cego, então os voluntários não saberão se estão tomando o remédio ou placebo. O objetivo principal dos testes é avaliar a segurança e eficácia do PF-07321332 para a prevenção da infecção por SARS-CoV-2 e os sintomas até o dia 14.

O medicamento PF-07321332 é uma terapia antiviral experimental projetada para inibir a atividade de uma enzima necessária para a multiplicação do coronavírus. Sua administração é por via oral para que possa ser prescrito ao 1º sinal de infecção ou exposição ao vírus, sem que os pacientes sejam hospitalizados.

Se o estudo tiver resultados positivos e o medicamento for posteriormente aprovado por órgãos reguladores, a Pfizer pode ser a 1ª empresa a lançar remédio oral para tratamento pós-exposição ou preventivo de covid-19.

‘Se for bem-sucedida, acreditamos que esta terapia pode ajudar a interromper o vírus precocemente -antes que ele tenha a chance de se replicar extensivamente- potencialmente prevenindo doenças sintomáticas em pessoas que foram expostas e inibindo o início da infecção em outras pessoas’, afirma Mikael Dolsten, diretor-científico e presidente de pesquisa, desenvolvimento e medicina mundial da Pfizer.

Além deste estudo, o programa global da Pfizer tem vários ensaios clínicos em andamento com o medicamento, incluindo um em pacientes infectados com SARS-CoV-2 que apresentam alto risco de evolução para caso grave e outro em pacientes em infectados que não têm fatores de risco.

No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou até agora a indicação de 6 medicamentos para uso em diferentes casos contra a covid-19.

Fonte: Poder 360

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/venda-de-distribuidoras-cresce-45-em-cinco-anos/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação