O maior canal de informação do setor

Pfizer visa liderança no tratamento de câncer de mama

649

Em 16 de outubro último, a agência norte-americana Food and Drug Administration (FDA) anunciou a aprovação do Talzenna, da Pfizer (talazoparibe). Apesar da chegada tardia da Pfizer neste mercado, segundo a consultoria Global Data, há caminhos para que este medicamento assuma a liderança entre os tratamentos de câncer de mama com a molécula conhecida por inibidor da polimerase (PARP).

O Talzenna foi aprovado para o tratamento de pacientes com câncer de mama metastático localmente avançado ou metastático HER2-negativo ou suspeito de HER2-negativo. Este medicamento da Pfizer é o quarto inibidor da PARP a ser aprovado nos Estados Unidos, e o segundo sancionado para o tratamento de pacientes com câncer de mama após o Lynparza (olaparibe), da AstraZeneca.

O Talzenna foi originalmente desenvolvido pela BioMarin e pela Medivation, e contribuiu proeminentemente para a decisão da Pfizer de adquirir a última empresa em 2016, por US$ 14 bilhões.“Com a recente aprovação da FDA, a Pfizer entrou no campo do inibidor de PARP com um produto altamente competitivo, mas precisará continuar o desenvolvimento clínico de Talzenna em vários tipos de câncer e estratégias de combinação. para conseguir mais do que simples recompensa de seu investimento inicial”, comenta o analista farmacêutico da GlobalData, Paul Jeng.

Especialistas entrevistados pela GlobalData ficaram impressionados com os resultados clínicos que motivaram a aprovação da FDA, e enxergam o Talzenna, da Pfizer, como uma potencial droga para câncer de mama, a melhor em sua categoria, com base em seu regime oral altamente potente e em pílula única.

Fonte: Terciotti Advogados

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação