fbpx
O maior canal de informação do setor

P&G Health mira farmácias regionais para crescer 30% ao ano

1.003
P&G Health mira farmácias regionais para crescer 30% ao ano
Multivitamínico Femibion é uma das apostas da área comandada por Rodrigo Padilla

 

Criada há pouco mais de três anos, a P&G Health, divisão de cuidados com a saúde da P&G, tem a expectativa de se tornar o motor de crescimento da companhia, tanto no mercado nacional como globalmente. A meta é garantir um crescimento acelerado de 30% ao ano até 2024, tendo como principal foco as farmácias regionais.

“O Brasil é uma fonte estratégica de receita e lucratividade para a companhia e o nosso objetivo é transformar a operação em um negócio de R$ 1 bilhão em até três anos”, enfatiza Rodrigo Padilla, vice-presidente & general manager da P&G Health Brasil em entrevista exclusiva ao Panorama Farmacêutico.

Presente em 72 mil PDVs, a P&G Health aposta na parceria com grandes players do atacado farmacêutico, como Panpharma, Profarma e SantaCruz, para avançar no varejo independente e associativista.

Grande parte da meta ambiciosa será sustentada por dois lançamentos recentes da operação farmacêutica. Um deles é o Femibion, o multivitamínico mais vendido na Europa, com fórmulas adaptadas às necessidades da mulher brasileira. Lançado em dezembro, trata-se do único suplemento do mercado pensado na jornada completa da gestação, desde o planejamento, passando pelo estágio da gravidez, até a amamentação.

Já o antigripal Vick Pyrena Grip-7 está chegando às farmácias agora em março. O Femibion é fabricado na planta da P&G na Áustria. Já a maioria dos produtos da linha Vick tem origem na fábrica de Louveira (SP).

Desafios

Há oito meses no cargo, Padilla saiu da vice-presidência de marketing da empresa para comandar a divisão farmacêutica, que atua de forma independente e tem sob seu guarda-chuva marcas centenárias e icônicas com forte apelo junto ao consumidor.

A lista inclui Vick e Cebion, além do creme antiinflamatório Flexive; do Bion3, combinação entre multivitamínico e probiótico; do composto de fibras Metamucil e do teste de gravidez Clearblue.

A unidade também conta com medicamentos de prescrição que respondem por quase 50% do negócio no Brasil. O portfólio foi adquirido da Merck em 2018 em uma negociação de R$ 14,4 bilhões e contempla o antiinflamatório Alginac; Floralyte, indicado para desidratação; e o Citoneurin, medicamento que não tem genérico no mercado, usado como auxiliar no tratamento de neuralgia e neurite.

“Com esse modelo de operação independente, conseguimos traduzir melhor as demandas do canal farma e adaptar o mindset de uma companhia muito reconhecida por sua divisão de consumo”, avalia Padilla.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação