O maior canal de informação do setor

Pharmavant usa tecnologia na manipulação de medicamentos em JF

123

O comprimido é uma forma farmacêutica de grande popularidade, representando atualmente grande parte dos medicamentos que existem no mercado. Contudo, na manipulação, ele ainda é pouco significativo quando comparado às cápsulas, e varia de formato, tamanho, cor, sabor, dureza, velocidade de desintegração e taxa de dissolução.

Veja também: Mulher que consumiu produto estragado comprado em drogaria deve ser indenizada

As vantagens dessa fórmula farmacêutica são inúmeras, como, por exemplo, exatidão e precisão de doses, boa estabilidade, boa aderência pelo paciente, diversidade de usos, boa aparência e elegância farmacêutica, portabilidade, facilidade para administração, versatilidade para obtenção de diversos perfis de liberação.

Siga nosso Instagram

INOVAÇÃO

Sempre à frente para buscar o que há de melhor na manipulação de medicamentos, a Pharmavant conta com equipamento para a formulações de comprimidos. ‘A vantagem do equipamento Easy Compress, é que ele otimiza o processo de preparo e reprodutibilidade dessa forma farmacêutica, contudo permitindo a individualização’, explica Aline Ferreira, farmacêutica e sócia proprietária da Pharmavant.

Aline Ferreira, farmacêutica e sócia proprietária da Pharmavant, fala das vantagens da tecnologia na manipulação de comprimidos

Conheça alguns tipos de comprimidos manipulados na Pharmavant

O tipo de comprimido será escolhido pelo prescritor conforme finalidade e aplicação, visando melhor adesão do paciente e eficácia do tratamento. São eles:

SUBLINGUAIS -São dissolvidos debaixo da língua, liberando o ativo para rápida absorção. É específico para otimizar a absorção e a consequente ação de determinados ativos.

ORAIS – São o tipo mais comum. Os ativos são absorvidos no trato gastrointestinal.

MASTIGÁVEIS – Desintegram-se suavemente na boca, em uma velocidade moderada, com ou sem mastigação. São normalmente mastigados e quebrados antes de engolidos, sem necessidade da ingestão de água. Sua principal finalidade é prover a medicação palatável em uma forma farmacêutica sólida de dose unitária. É facilmente administrável em crianças e idosos que possuem dificuldade de deglutição para comprimidos convencionais. Por isso, representam uma alternativa estável em relação às preparações líquidas.

BUCAIS – Produzidos para colocação entre a mucosa da bochecha ou lábios e a gengiva, são tipicamente desenvolvidos para liberação e absorção lentas, através da cavidade oral e/ou do trato gastrointestinal superior, evitando a degradação do ativo e facilitando a administração sem necessidade de água.

Fonte: Tribuna de Minas

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação