fbpx
O maior canal de informação do setor

Setor aplaude plano da Anvisa de acelerar registros

926

Setor aplaude plano da Anvisa de acelerar registro de medicamentos

Ainda neste primeiro trimestre, a imagem acima pode se tornar coisa do passado a partir de um processo em curso na Anvisa. A agência sinalizou que irá avaliar propostas de mudança no marco regulatório do setor, com a meta de simplificar o registro de medicamentos inovadores. E a última enquete do Panorama Farmacêutico atestou o otimismo do mercado farmacêutico com esse movimento.

Dos 1.802 respondentes, 26% (474) entendem que a medida deve ter como primeiro impacto a ampliação do acesso, enquanto 22% (393) acreditam que a aceleração dos registros será um empurrão para os projetos de P&D da indústria farmacêutica. Outros 44% (784) veem com bons olhos essas duas alternativas, mas ponderaram que a iniciativa da agência será insuficiente sem novas políticas públicas.

Uma das intenções da Anvisa é aproveitar análises de autoridades sanitárias de outros países que tenham padrões de exigência e regulação similares aos adotados em solo brasileiro. Os dados trazidos do Exterior balizariam a aprovação, o que contribuiria para derrubar algumas contradições escancaradas pelos números.

De acordo com o Grupo FarmaBrasil, o investimento das farmacêuticas em pesquisa e inovação no Brasil atingiu um recorde de R$ 1 bilhão no ano passado. Porém, somente o tempo médio de análise na Anvisa aproxima-se de dois anos, segundo dados da própria autarquia e do Sindusfarma.

Tempo médio de análise de um novo fármaco

A falta de celeridade nesse processo provoca sérias distorções na dinâmica do mercado, a exemplo do que acontece com os anticorpos monoclonais. “Essa categoria responde por 10% do volume de compras do SUS, mas compromete 60% do orçamento. A solução para esse descompasso seria o aumento da fabricação de medicamentos no Brasil, especialmente por meio da inovação radical. Mas como fomentar o setor em meio a um ambiente burocrático?”, avalia Reginaldo Arcuri, presidente executivo do FarmaBrasil.

Roberto Amazonas, diretor médico-científico e de portfólio do Grupo NC, defende a simplificação como estratégia para tornar mais transparente e previsível o processo de avaliação dos medicamentos. “No entanto, esse movimento deveria vir acompanhado de um maior incentivo às parcerias com universidades, que têm potencial para ser as grandes fomentadoras de patentes no país”, ressalta.

Setor aplaude plano da Anvisa de acelerar registros

Nova enquete

A nova enquete quer saber a percepção dos profissionais do setor sobre os entraves do Brasil. Qual fator mais compromete os projetos de expansão das empresas neste ano de 2022? O custo-Brasil, a complexidade tributária, a corrupção ou a incerteza que cerca as eleições presidenciais? Participe e contribua para o debate

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação