fbpx
O maior canal de informação do setor

“Poderia ser eu”, diz CEO da MSD sobre morte de George Floyd

O presidente da farmacêutica MSD, Kenneth Frazier, disse em entrevista que George Floyd, homem negro morto nos Estados Unidos, poderia ter sido ele. “O que a comunidade negra dos Estados Unidos vê naquele vídeo é que o homem negro americano, que poderia ser eu ou qualquer outro, é tratado como menos que humano”, disse em entrevista à CNBC.

“O que a comunidade negra viu foi que, até os protestos começarem nas ruas, esse policial, muito menos outros policiais, não seria preso pelo que foi claramente um tratamento desumano de um cidadão”, afirmou. Floyd, um homem negro, de 46 anos, foi asfixiado pelo policial Derek Chauvin, na segunda-feira, 25, durante uma abordagem policial em Minneapolis.

Frazier é atualmente um dos quatro únicos CEOs negros dentre as empresas na lista das 500 maiores companhias listadas dos Estados Unidos, a Fortune 500. “Tenho certeza que o que o que colocou minha vida em uma trajetória diferente foi que alguém interveio para me dar uma oportunidade, para fechar a lacuna de oportunidade, e a lacuna ainda está l, disse.

Outros líderes empresariais também se manifestaram sobre a morte de George Floyd nos Estados Unidos. Mark Mason, diretor financeiro do Citi escreveu uma carta em que lembra os perigos da vida diária para americanos negros, como ele.

“Embora eu seja o diretor financeiro de um banco global, os assassinatos de George Floyd em Minnesota, Ahmaud Arbery na Geórgia e Breonna Taylor em Kentucky são lembretes dos perigos que os americanos negros, como eu, enfrentamos ao viver nossas vidas diárias. Apesar do progresso que os Estados Unidos fizeram, os negros frequentemente têm privilégios básicos negados. Não estou falando dos privilégios de riqueza, educação ou oportunidades de emprego. Estou falando de direitos humanos e civis e de dignidade e respeito que os acompanham. Estou falando de algo tão banal quanto poder correr”, diz um trecho da carta.

O CEO da Apple, Tim Cook, escreveu uma carta para seus funcionários, dizendo que a Apple apoia a luta dos negros contra a violência e o preconceito no país e afirma que os recursos da empresa serão disponibilizados para os funcionários que precisarem deles.

Fonte: Exame – Online

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra