O maior canal de informação do setor

Por que a vacina Astrazeneca dá reação? Veja os principais sintomas

450

A lista de sintomas após a primeira dose da vacina de Oxford varia conforme a pessoa. Entenda por que o organismo reage dessa maneira.

Quais as reações e por que a vacina Astrazeneca dá reação?

As mais comuns são sensibilidade, dor e sensação de calor no local de aplicação, e pelo corpo as pessoas costumam sentir calafrio, febre, dor de cabeça, náusea, diarreia, indisposição e dor muscular.

É importante ressaltar que a bula traz todos os relatos e divide as reações entre muito comum, comum, incomum, muito raro e desconhecido. Acompanhe cada uma das classificações abaixo:

Muito comum

Segundo a bula da Astrazeneca, as reações consideradas ‘muito comuns’ são aquelas que podem afetar mais de uma pessoa em cada 10, e são elas:

Dor, sensibilidade, sensação de calor, coceira e mancha roxa no local da aplicação;

Indisposição, fadiga, calafrio, febre ou sensação febril, dor de cabeça, náusea, dores musculares ou nas articulações.

Comum

Os sintomas abaixo afetam uma em cada 10 pessoas, conforme informado na bula da vacina.

No local da injeção você pode sentir o braço inchar, ficar vermelho e até criar um caroço;

A vacina pode trazer febre acima de 38ºC, vômito, diarreia, dor de garganta, coriza, tosse e calafrios

Incomum

Descrito como incomum na bula, os sintomas abaixo podem afetar uma em cada 100 pessoas. Veja:

Sonolência

Sensação de tontura

Diminuição ou perda de apetite

Dor no abdômen

Coceira e erupção na pele

Suor excessivo

Gânglios aumentos na região da axila, os chamados ‘linfonodos’

Muito raro

A bula traz ainda as informações dos casos de reação que são muito raros, ou seja, aqueles em que um em cada 100 mil pessoas sentiram, que são:

Coágulos sanguíneos combinados com níveis baixos de plaqueta no sangue

Por conta disso a vacina da Astrazeneca não é indicada para gestantes no País.

Desconhecida

São efeitos colaterais que não chegaram sequer a serem calculados a partir dos dados disponíveis. Mas só para você saber, a bula diz que entre os efeitos desconhecidos podem estar:

Anafilaxia, que é uma reação alérgica grave

Inchaço grave no rosto, em especial boca e garganta, que pode provocar dificuldade de respirar ou engolir

A Astrazeneca dá mais reação que as outras vacinas?

Sim, a Astrazeneca tende a dar mais reações que a Coronavac e a Pfizer. Os três imunizantes são os mais aplicados no Brasil.

Isso ocorre porque a Astrazeneca é uma vacina que usa o ‘vetor viral’, ou seja, usa um outro vírus, chamado ‘adenovírus’ para carregar uma parte do material genético do coronavírus.

E é este material genético quem vai dar ao nosso organismo as instruções para fazer a proteína S do coronavírus, que vai ativar as células do sistema imune da pessoa.

Mas atenção, não é porque a vacina pode dar mais reação que as demais que todos os que forem imunizados com ela têm que apresentar algum sintoma.

Se você não tiver apresentado nenhum sintoma, isso também é normal. Não é porque você não teve nenhuma reação que a vacina não ‘funcionou’.

Na própria bula, a fabricante explica que cada corpo reage de uma forma e que nos estudos clínicos, a maioria dos efeitos colaterais foram de ‘natureza leve a moderada e resolvida dentro de poucos dias’.

Quanto tempo dura a reação?

Os efeitos colaterais da vacina da Astrazeneca podem aparecer em até dois dias depois da imunização e normalmente levam até dois dias para passar.

No entanto, se no quarto dia depois da vacinação se os sintomas persistirem ou se novos aparecerem você deve procurar atendimento médico.

A bula também diz que se você tiver um efeito adverso, ou seja, reação que não está descrita acima, deve procurar um médico e informar aos órgãos de saúde.

A pessoa deve informar o registro de reação adversa na Secretaria Municipal de Saúde, Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Fiocruz e a própria Astrazeneca.

Posso tomar remédio depois de ser vacinado?

Segundo a bula, você pode sim tomar remédio se tiver efeito colateral. As medicações indicadas são dipirona ou paracetamol. O medicamento não vai diminuir a eficácia da vacina.

No entanto, é recomendável que o medicamento seja prescrito por um médico. A Anvisa alertou para o uso indiscriminado do paracetamol e orientou que a medicação deve ser usada com cautela, observando a dose máxima diária e o intervalo entre elas.

E atenção, não são recomendados os anti-inflamatórios como ibuprofeno, diclofenaco e aspirina.

Vale frisar que todas as vacinas em uso no Brasil tiveram a autorização da Anvisa e são seguras. Mesmo sabendo que a Astrazeneca pode dar reações, é imprescindível que a população tome a vacina, qualquer que seja a marca ou fabricante.

Os casos da covid-19 só vão diminuir quando a população estiver vacinada contra a doença.

Fonte: DCI Online

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/estudo-sobre-3a-dose-de-astrazeneca-tera-10-mil-voluntarios/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação