O maior canal de informação do setor

Como se proteger da Covid-19?

1.186

Aos poucos, a vida social vai voltando ao normal no Brasil com o avanço da vacinação contra a Covid-19. Mas, muitas pessoas ainda não se sentem

Aos poucos, a vida social vai voltando ao normal no Brasil com o avanço da vacinação contra a Covid-19. Mas, muitas pessoas ainda não se sentem totalmente seguras para voltar a frequentar lugares com certa aglomeração.  Muito desse sentimento é motivado pelas variantes do novo coronavírus.

Veja também: VISIOTT prevê crescer no Brasil com rastreabilidade de medicamentos

Apesar disso, você pode fazer a sua retomada e continuar se protegendo contra a Covid-19. Nesse texto, iremos explicar algumas medidas que você deve manter para seguir se prevenindo contra o novo coronavírus.

Siga nosso Instagram

Covid-19 e os bares e restaurantes

O primeiro passo que você deve tomar na hora de escolher um bar ou restaurante seguro contra a Covid-19 é averiguar se o ambiente costuma ficar lotado. Prefira os que, mesmo sem as restrições, tenham mantido o distanciamento das mesas e a ocupação limitada.

Vale também lembrar que a máscara deve ser retirada apenas no momento de comer ou beber e a higienização das mãos deve ser constante.

Posso ir a praia?

Assim como na escolha de um bar ou restaurante, na hora de ir as praias, você deve preferir as mais vazias, em que seja possível manter o distanciamento social. Evite os destinos litorâneos muito disputados, onde haverá aglomeração e, por consequência, uma alto risco de contrair a Covid-19.

Vamos as compras

A ida aos shoppings pode ter diversos motivos, devido ao espaço ser um grande roll de conveniências, visto as facilidades presentes como as lojas, farmácias, caixas-eletrônicos e espaços de lazer. O risco de contaminação pela Covid-19 nesses espaços é reduzido, por usualmente os shoppings serem amplos, permitindo o distanciamento.

Mas, para a visita ser realmente segura, é necessário seguir os mesmos passos de sempre: o uso da máscara e a higienização constante das mãos.

A arte na pandemia

Outro ambiente que muitas pessoas estão morrendo de saudade frequentar são as salas de cinema e teatros. Mas, como esses ambientes são fechados e costumam ter uma circulação de ar mais limitada, o risco de contrair a Covid-19 é mais alto.

O indicado é evitar salas lotadas e manter a máscara no rosto sempre. A pipoquinha vai ter que ficar para depois.

O esporte na pandemia

Alguns estados já começaram a liberar púbico restrito nos estádios, ou então já definiram uma data para a volta dos torcedores. Apesar dos jogos de futebol acontecerem em ambientes amplos e abertos, o risco de contrair a Covid-19 é alto.

É necessário usar a máscara sempre e manter o distanciamento. Outro ponto que será implementado no futuro próximo é o passaporte de vacinação. Capitais como São Paulo e Rio de Janeiro já confirmaram que, para frequentar os jogos e outros eventos com aglomeração, será necessário comprovar que você tomou ao menos a primeira dose.

Essa comprovação poderá ser feita com o comprovante impresso disponibilizado no ato da imunização e também por meio de aplicativos indicados pelas prefeituras.

Vacina sim!

Por último, mas não menos importante, esse é o passo mais vital para se prevenir contra a Covid-19. A vacina é a única forma de se combater a pandemia, diferente de medicamentos que são usados fora de sua indicação e sem comprovação científica.

A vacinação já está aberta para todos os adultos na maioria dos estados, estando inclusive disponível para adolescentes em alguns municípios. Caso já tenha tomado a primeira dose, não se esqueça da segunda, para ter sua imunização completa.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação