fbpx
O maior canal de informação do setor

Preços de venda de imóveis residenciais sobem em janeiro

O ano abriu com preços em alta para aquisição de imóveis. O Índice FipeZap, que monitora o preço médio de venda das unidades residenciais em 50 cidades brasileiras, apontou alta de 0,35% em janeiro. Em Porto Alegre, a elevação ficou em 0,62%, quase o dobro da média geral em pontos percentuais.

A variação positiva já havia ficado em 0,46% em dezembro de 2020 e, segundo expectativa publicada no último Boletim Focus do Banco Central, a nova variação superou o comportamento esperado do IPCA/IBGE para o mês, projetado em 0,30% em todo o País.

Conforme o estudo, o preço médio de comercialização de residenciais abriu o ano de 2021 com alta de 0,05% em termos reais. O avanço foi impulsionado pelo aumento de valores de venda de imóveis em 13 das 16 capitais monitoradas. Além de Porto Alegre, houve inflação de preços na comercialização de unidades residenciais em Maceió (1,82%), Manaus (1,43%), Curitiba (1,15%), Vitória (0,90%), Florianópolis (0,88%), Goiânia (0,74%), João Pessoa (0,72%), Brasília (0,69%) e São Paulo (0,46%).

Apenas três capitais registraram recuos nos preços: Belo Horizonte (-0,53%), Campo Grande (-0,13%) e Fortaleza (-0,13%). No Rio de Janeiro, outro município com peso importante na composição do Índice FipeZap, houve elevação de 0,26%.

Segundo a análise dos últimos 12 meses, o Índice FipeZap acumulou alta nominal de 3,87%, ante variação de 4,61% esperada para o IPCA/IBGE nesse período. Na comparação entre a variação acumulada do Índice FipeZap e a inflação esperada, a expectativa é que o preço médio de venda dos imóveis residenciais encerre o período com queda real de 0,70%.

Os preços médios de venda de imóveis do segmento residencial acumulam altas de 2,95% na capital gaúcha no acumulado do ano. Somente em Recife o preço médio de venda residencial acumula uma retração de 0,28% nos últimos 12 meses. Nas demais capitais monitoradas, as variações são positivas, com destaque novamente para Manaus (11%), Brasília (9,52%) e Maceió (9,48%).

Fonte: Jornal do Comércio 

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2021/02/04/precos-de-venda-de-imoveis-residenciais-sobem-em-janeiro/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra