O maior canal de informação do setor

Programa Farmácia Cuidar+ direciona R$ 19,4 milhões para Farmácias de Medicamentos Especiais do RS

127

Parte do programa Avançar na Saúde, o Farmácia Cuidar+ destinará R$ 19,4 milhões para que municípios gaúchos possam qualificar o cuidado farmacêutico nas Farmácias de Medicamentos Especiais (FME). Era necessária a inscrição prévia de prefeituras. O prazo se encerrou em 14 de outubro. No total, 440 dos 497 municípios gaúchos aderiram ao programa. Desses 440, 439 já tiveram a adesão homologada. O número equivale a 86% do total e se traduz em 317 mil pessoas beneficiadas com melhores serviços nessas farmácias.

Veja também: Anvisa libera novo medicamento à base de canabidiol

O Farmácia Cuidar+ transferiu o valor às prefeituras para ampliar, qualificar e promover as FME, que disponibilizam remédios à população para tratamento de doenças não transmissíveis, como artrite, alzheimer e asma, alguns deles de alto custo.

Siga nosso Instagram

‘Foi um enorme sucesso, com grande participação dos municípios. Vários prefeitos já me contaram que estão inclusive comprando os equipamentos para adequar os espaços e melhorar o atendimento aos usuários do SUS’, afirma a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Cada município receberá entre R$ 35 mil e R$ 100 mil, dependendo da quantidade de pessoas atendidas por mês na FME.

‘Nas farmácias de grande porte, a adesão foi de 100%. Esse programa é uma inovação no país’, informa Roberto Eduardo Schneiders, diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica da Secretaria da Saúde (SES). ‘A realização dos serviços clínicos farmacêuticos é uma estratégia que já demonstrou ótima relação de custo-efetividade ao sistema e de qualificação de cuidado no mundo’, acrescenta.

O programa

Para oferecer um atendimento mais qualificado, o Farmácia Cuidar+ se divide em três eixos, voltado para a estrutura, cuidado farmacêutico e a identidade visual das FME.

O eixo Estrutura destinará R$ 11,9 milhões para qualificar o armazenamento dos medicamentos e ampliação do espaço de atendimento. Outros R$ 2,5 milhões serão investidos na identidade visual e na padronização da estrutura das farmácias, facilitando a identificação pela população.

O eixo Cuidado Farmacêutico visa enfrentar a baixa adesão da população aos medicamentos pelos portadores de doenças crônicas. No geral, é de 50%, mas um levantamento da SES na FME de Porto Alegre, por exemplo, demonstrou falta de adesão de 60% para pacientes com asma.

Para garantir que os gaúchos mantenham o tratamento, são oferecidos R$ 7,3 milhões aos municípios para a estruturação de consultórios farmacêuticos, implementação das consultas e acompanhamento dos pacientes com asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Fonte: Rádio Planetário 91.5 FM

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação