fbpx

Raia Drogasil volta a desacelerar e reduz preços

O grupo RD (Raia Drogasil) voltou a ter um trimestre difícil, com nova desaceleração nas vendas de lojas mais antigas, de abril a junho, sem sinalização de mudança nesse cenário a curto prazo. O grupo partiu para redução de preços de medicamentos genéricos, para ser mais competitivo, e tem diminuído aberturas em São Paulo.

Nesta região há maior risco de “canibalização”, quando uma unidade da rede compete com outra.

“A expectativa é de um terceiro trimestre ainda difícil, com um quarto trimestre melhor. Mas não estamos apenas contemplando tudo isso. Temos tomados medidas nos últimos trimestres”, disse ontem Eugênio De Zagottis, diretor de planejamento corporativo.

No início do ano, ficou mais claro ao mercado que o setor estava sendo afetado por um maior desaquecimento nas vendas, uma espécie de efeito tardio da crise que afetou o varejo entre 2015 e 2017, e agora avança sobre as farmácias.

“Pode ser a recessão, pode ser o desemprego, pode ser a competição que as redes vivem com outros segmentos. Quando a economia melhora um pouquinho, há a migração de clientes [que trocam a farmácia pela compra em outros setores do varejo]. Eu acredito mais neste fator. Mas tudo isso é meio ‘achismo’. Ninguém tem 100% de certeza. O fato é que desacelerou”, disse ele ao Valor.

De abril a junho, a alta nas vendas foi de 2,5% em lojas que operam há mais de um ano, ante 2,7% de janeiro a março. Também houve queda nas vendas de lojas maduras, com mais de três anos de operação – a retração foi de 1,4%, versus recuo de 1% três meses antes.

A receita líquida, que soma todas as lojas, novas e antigas, cresceu 11,6%, para R$ 3,6 bilhões, crescimento na mesma faixa do primeiro trimestre. O lucro líquido (consolidado e não ajustado) recuou 0,2%, para R$ 137,6 milhões.

Analistas do BB Investimentos, Brasil Plural e BTG Pactual destacam como ponto negativo a perda de participação de mercado em São Paulo, maior praça da rede, com 926 dos 1,7 mil pontos no país. Essa taxa passou de 22,8% para 22% no intervalo.

Como aspecto positivo, parte dos analistas destaca que a empresa ganhou mercado no Nordeste e praticamente não perdeu margem bruta no braço de varejo (queda de 0,1 ponto), que exclui a unidade de medicamentos especiais.

Há consenso de que os números foram fracos, mas existe uma percepção de que a empresa toca um plano “bem-executado”, escreveu ontem o BTG, e tem condições de enfrentar a atual fase, dizem eles.

A respeito do mercado de São Paulo, a empresa afirma que decidiu ter uma “cautela maior com a canibalização”. Mas ressalta que hoje “a canibalização pesa menos [em São Paulo] do que a desaceleração do mercado”. E que desde 2016 vinha reduzindo aberturas no Estado e priorizando outras regiões. A previsão de 240 inaugurações em 2018 está mantida.

A companhia ainda mencionou a decisão de ser mais agressiva em preços de genéricos no segundo trimestre para defender mercado. Esta foi uma das medidas citadas como forma de reação ao cenário.

Questionado sobre efeitos futuros na rentabilidade, o diretor diz que há espaço, dentro de categorias e por regiões, para compensar eventuais reduções de preço. “Não espero mais pressão de margem no futuro, mas se tivermos que defender mercado, vamos defender”. Zagottis disse ainda que as próximas redes a divulgar balanços devem mostrar números piores do que a RD, sem mencionar nomes. “O que nos arranha vai pegar mais nos outros porque temos escala e não temos dívidas. É um cenário que vai levar à consolidação do setor. O mercado que nós vemos hoje não vai existir em dois anos.”

Fonte: GS Notícias

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/09/22/raia-drogasil-radl3-anuncia-desdobramento-de-acoes/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra