fbpx
O maior canal de informação do setor

Recall de medicamentos aumenta 62% em 2021

120

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O recall de medicamentos aumentou 62% em 2021, em relação ao ano anterior. Os dados serão divulgados nesta terça-feira, quando é comemorado o Dia Nacional do Consumidor, no boletim “Consumidor em Números 2021”.

No ano passado, ao todo, foram realizadas 126 campanhas de retorno de produtos, sendo medicamentos o setor com maior incidência –12, no total. Foram afetados mais de 22 milhões de produtos. Em 2020 foram mais campanhas, 12, mas o número de produtos afetados foi bem menor, 13 milhões. O aumento foi de 62%.

O monitoramento é realizado por meio da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

De acordo com a secretaria, automóveis e medicamentos historicamente ocupam a maior fatia das campanhas de recall no país. Vale dizer que isso não é algo necessariamente negativo, pois o aumento de recalls demonstra “o amadurecimento do setor e o reconhecimento da importância dessa comunicação às autoridades competentes, Senacon e Anvisa, e consequentemente aos consumidores”.

A secretaria não relaciona o aumento com a pandemia de coronavírus. Uma campanha desse tipo é realizada sempre, de acordo com o Código do Consumidor, em que há risco à saúde e à segurança do consumidor.

Fonte: Yahoo! notícias

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação