O maior canal de informação do setor

Sete farmácias integram rol de empresas bilionárias

2.260
Sete farmácias integram rol de empresas bilionárias
Exemplos opostos: enquanto DPSP avança apenas 1,6%, Raia Drogasil cresce dois dígitos

 

Sete redes que atuam originalmente no varejo farmacêutico compõem a lista das 621 empresas brasileiras com valor de mercado acima de R$ 1 bilhão. É o que apontou um estudo da Serasa-Experian, com apoio do Centro de Estudos em Finanças da EAESP-FGV e do Valor Econômico.

Para chegar ao valor de mercado, a pesquisa levou em consideração a receita líquida obtida por 1.142 corporações no ano passado, além de variáveis como o Ebitda e a rentabilidade patrimonial. Somadas, as sete companhias estão avaliadas em R$ 45,71 bilhões, contra R$ 42,15 bi do levantamento anterior.

Das representantes do setor, apenas a Drogaria Araujo é estreante no ranking, que revela posições extremas entre as duas primeiras colocadas. A líder Raia Drogasil apresentou o maior índice de crescimento – 14,2% – e ocupa o 42º lugar na classificação geral. Seu valor chega a R$ 20,06 bilhões, ancorado na velocidade de abertura de lojas e nos investimentos em plataformas de marketplace e saúde.

“Vamos encerrar 2021 com mais de 2.400 farmácias, presença em todos os estados do Brasil e disposição para iniciar 2022 com o objetivo de abrir 20 lojas a mais do que abriremos este ano”, reitera o CEO Marcilio Pousada.

Reação de R$ 350 milhões

O concorrente mais próximo, por sua vez, não alcança os dois dígitos de valor de mercado e teve um avanço tímido de 1,6% em sua receita líquida. Além de se distanciar da Raia Drogasil, o Grupo DPSP convive com a aproximação das Farmácias Pague Menos, que cresceu 6,8%. Mas a reação chega em forma de investimentos robustos.

Depois da troca de direção em julho, que conduziu Jonas Laurindvicius ao cargo de CEO, a companhia anunciou aporte de R$ 350 milhões ainda este ano. Os recursos serão destinados não apenas a novas unidades, como também à reforma das lojas já existentes e dos centros de distribuição.

No entanto, enquanto RD, Pague Menos e Panvel abriram capital, a DPSP descarta essa hipótese. A aposta firme no crescimento orgânico também não inclui, em um primeiro momento, a chegada em novos estados. De acordo com Laurindvicius, o plano é alcançar as metas de participação de mercado em cada região onde está presente.

As sete farmácias do clube do bilhão

Sete farmácias integram rol de empresas bilionárias

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/colgate-quer-atender-farmacias-independentes-com-loja-virtual/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação