O maior canal de informação do setor

Takeda apresenta ao mercado medicamento inovador para doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)

14.221

Dexilant® (dexlansoprazol) chega aos pacientes de DRGE com objetivo de promover acesso a opções terapêuticas de primeira linha à população.

São Paulo — A Takeda, uma das 10 maiores farmacêuticas do país, lança no Brasil o Dexilant® (dexlansoprazol)1, medicamento inovador para o tratamento do refluxo gastroesofágico (DRGE). Dexilant® (dexlansoprazol)1 possui um mecanismo único de dupla liberação do medicamento que proporciona um controle maior da acidez do estômago e, consequentemente, a cicatrização de lesões e o alívio dos sintomas. Além disso, este mecanismo diferenciado de liberação permite que o medicamento seja tomado em qualquer hora do dia, bem como associado ou não a alimentos2.

Em linha com a diretriz corporativa de colocar o paciente no centro de suas decisões, com este lançamento, a Takeda reforça o seu compromisso em proporcionar acesso a medicamentos inovadores para os pacientes por meio de um preço mais baixo em relação aos demais medicamentos de referência. Dexilant® (dexlansoprazol)1 pertence à classe de tratamentos indicados para a DRGE e cujos sintomas mais comuns são azia e regurgitação.

“A Takeda ocupa posição de liderança na gastroenterologia e está sempre em busca de tratamentos que façam a diferença na vida dos pacientes, de acordo com a estratégia da companhia de priorizar as necessidades não atendidas dos pacientes, construir confiança, reputação e, por último, expandir o seu negócio. Além de reforçar nosso compromisso para melhorar a saúde global, Dexilant® (dexlansoprazol)1 foi desenvolvido para ampliar o acesso dos pacientes ao tratamento da DRGE”, destaca Rodrigo Rodriguez, diretor da unidade de negócios Prescrição da Takeda.

A doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), é uma condição que se desenvolve quando o conteúdo do estômago reflui para o esôfago provocando sintomas desagradáveis e/ou complicações. 3 É uma doença de alta prevalência mundial, atingindo cerca de 20% da população4.

No Brasil, um estudo populacional, abrangendo 22 cidades de diferentes regiões, observou que a prevalência de DRGE corresponde a uma taxa de 12% a 20% da população urbana5. “O número de pessoas que convivem com a DRGE pode variar entre 20 a 36 milhões só no Brasil, representando uma parcela muito significativa da população. Contar com uma ampla gama de opções terapêuticas para atender as diferentes necessidades dos pacientes é um fator muito relevante que contribui para a saúde e qualidade de vida dos pacientes”, reforça o Dr. Décio Chinzon, doutor em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e médico-assistente da disciplina de Gastroenterologia Clínica do Hospital das Clínicas da FMUSP.

Os sintomas mais típicos da DRGE são azia e queimação, podendo em alguns casos mostrar-se de forma atípica como, por exemplo: tosse, pigarro, dor torácica e outros. O diagnóstico é, inicialmente, baseado na história e exame físico do paciente, sendo a endoscopia, o método de escolha como investigação complementar.4

A Takeda —Sediada em Osaka, Japão, a Takeda é uma companhia farmacêutica global que investe em pesquisa e inovação para comercializar mais de 700 produtos em 70 países, sendo especialmente forte na Ásia, América do Norte, Europa e Mercados Emergentes, incluindo América Latina, Rússia-CIS e China. Fundada há mais de 230 anos, é hoje uma das 20 maiores farmacêuticas do mundo e a número 1 no Japão, graças ao esforço contínuo de seus 31.000 colaboradores em lutar pela melhoria da saúde e um futuro mais brilhante das pessoas em todo o mundo, por meio da liderança na inovação de medicamentos. Com a integração da Millennium Pharmaceuticals e da Nycomed, a Takeda vem se transformando, aumentando sua expertise terapêutica e alcance geográfico.

A Takeda possui forte presença na gastroenterologia. A partir da década de 1990, a Takeda foi pioneira em avanços gastroenterológicos com inibidores da bomba de prótons. Desde então, as capacidades globais da Takeda expandiram-se para o mercado de cuidados especializados em gastroenterologia e produto biológico com foco na retocolite ulcerativa e na doença de Crohn. A experiência da Takeda também permanece focada em agentes terapêuticos que trabalhem para reduzir a produção de ácido no estômago e opções para o tratamento de constipação crônica idiopática, síndrome do intestino irritável com constipação e constipação induzida por opióides. A Takeda conduz seus esforços em pesquisa e desenvolvimento interno e por meio de parceiros para permanecer na vanguarda da inovação. Seus esforços em P&D estão focados ente uma das áreas a especialidade de gastroenterologia e continua empenhada em oferecer opções terapêuticas inovadoras para pacientes com doenças gastrointestinais e hepáticas.

A Takeda está entre as 10 principais farmacêuticas do Brasil e tem duas fábricas instaladas em território nacional – Jaguariúna (SP) e São Jerônimo (RS) –, contando com quase 2.000 colaboradores Na área de prescrição médica, as principais especialidades atendidas no Brasil são: gastroenterologia, cardiometabólica e imunologia, além da oncologia, lançada em 2015. | www.takedabrasil.com

Fonte: Portal Fator Brasil

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação