fbpx
O maior canal de informação do setor

Venda de medicamentos em supermercados do Ceará pode ser proibida

154

A medida pretende estimular o uso racional dos medicamentos e evitar possíveis intoxicações

Um projeto de lei em tramitação na Assembleia Legislativa do Ceará quer proibir a venda de medicamentos em mercados, supermercados, conveniências e estabelecimentos similares no estado. A autoria é do deputado Marcos Sobreira (PDT). Segundo o parlamentar, a medida pretende estimular o uso racional dos medicamentos e evitar possíveis intoxicações.

De acordo com a proposta, fica proibida no Estado a venda e/ou dispensação de qualquer tipo de droga, medicamento, insumo farmacêutico ou correlato, mesmo aqueles que não exijam prescrição médica, em mercados, supermercados, lojas de conveniência e outros estabelecimentos que não estejam enquadrados no conceito de farmácia estabelecido pela Lei Federal nº 13.021, de 8 de agosto de 2014.

O descumprimento da lei pode gerar multa de R$ 10 mil, valor que pode dobrar em caso de reincidência, além de suspensão do alvará de funcionamento na terceira autuação. As multas serão aplicadas pela Vigilância Sanitária do Estado.

Para Marcos Sobreira, todo o cuidado remete à possível comercialização de medicamentos em mercados, supermercados, conveniências e estabelecimentos similares, locais que não são estabelecimentos de saúde.

Recentemente, segundo lembrou o parlamentar, o município de São Paulo teve uma lei aprovada que proíbe a venda de medicamentos em supermercados. “Podemos também mencionar a competência para legislar sobre o tema, visto que o artigo 24, incisos V e XII da Constituição Federal permitem aos entes políticos (União, estados e Distrito Federal) legislar concorrentemente sobre consumo e proteção da saúde”, afirmou.

Fonte: Portal GCMAIS – CE

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/multifarma-profissionalizacao-e-pdvs/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação