O maior canal de informação do setor

Vigilância Sanitária interdita farmácia no bairro do Vergel

140

Fiscais identificaram irregularidades como ausência de alvará e venda irregular de medicamentos; foram apreendidos produtos e o local foi interditado para adequações sanitárias

A Vigilância Sanitária de Maceió interditou nesta quinta-feira (30), no Vergel, um estabelecimento farmacêutico que apresentou diversas irregularidades sanitárias, representando um grande risco à saúde da população. De acordo com o coordenador geral da Vigilância Sanitária, Airton Santos, o local descumpriu diversas normas.

‘Entre as principais irregularidades estão a ausência de alvará sanitário para o funcionamento do estabelecimento, venda de medicamentos controlados sem receita médica, venda de medicamentos de uso hospitalar restrito e distribuição clandestina de medicamentos para outras farmácias’, relata.

Estabelecimento foi interditado. Foto: Visa: Maceió

‘Durante a fiscalização também observamos que não havia um responsável técnico no local e também a existência de uma tabela de preços para remédios que eram vendidos com receita e sem receita, variando o valor. Além disso, os responsáveis pela farmácia não apresentavam relatórios de suas atividades a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e nem a Vigilância de Maceió, o que é essencial para seu funcionamento’, completa Airton Santos, coordenador da Vigilância do Município.

Medicamentos vendidos de forma irregular foram apreendidos. Foto: Visa Maceió

Os fiscais da Vigilância Sanitária apreenderam os medicamentos em situação de irregularidade, notificaram o estabelecimento e interditaram o local por 90 dias para que os proprietários possam se adequar às exigências legais. A farmácia tem 15 dias para apresentar sua defesa. O estabelecimento também será multado.

Disque Denúncia

Para denunciar situações de potencial risco sanitário, a Vigilância Sanitária de Maceió dispõe do número 3312-5495. Pelo contato, os maceioenses podem solicitar a inspeção de estabelecimentos que estejam em situação irregular.

Fonte: Repórter Maceió

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação