Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

Novo CEO da Pague Menos assume o cargo em janeiro

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

Novo CEO da Pague Menos assume o cargo em janeiro
Foto: Divulgação

O nome do novo CEO da Pague Menos tornou-se público na noite desta segunda-feira, dia 4, após fato relevante divulgado a acionistas e ao mercado. O executivo cearense Jonas Marques assume o cargo em janeiro de 2024 e encerra o ciclo da família Queirós, fundadora da rede, à frente da presidência.

Responsável pela criação da Pague Menos, em 1981, Deusmar Queirós passou o bastão para o filho Mário em 2015. Nesse mesmo ano, a General Atlantic adquiriu 17% do capital da companhia.

A decisão de trazer um executivo, porém, ainda revela um conservadorismo da varejista. Além de Marques ser um conterrâneo da família, a decisão acontece 12 anos depois de a Raia Drogasil recrutar Marcilio Pousada para o comando da rede. E o Grupo DPSP, nascido em 2011, sempre optou por líderes que não pertenciam às famílias fundadoras das bandeiras São Paulo e Pacheco.

Novo CEO da Pague Menos atua no setor desde 1994

O novo CEO da Pague Menos já milita no mercado farmacêutico desde 1994, quando iniciou carreira como propagandista. Passou por diferentes indústrias do setor, incluindo Roche, Stiefel Laboratories, Isdin e Bayer, onde estava desde 2012. Nesta última, chegou a ocupar o posto de líder da área de consumer health na Itália. E desde 2021, exercia a mesma função na Austrália e Nova Zelândia.

Durante quase três anos, entre 2014 e 2016, ainda atuou na presidência da então Abimip, hoje ACESSA. Ele tem formação em psicologia, com especializações em negócios na FIA e alta gestão na IMD Business School, na Suíça.

De acordo com Patriciana Rodrigues, presidente do conselho da Pague Menos, o irmão Mário havia sinalizado em agosto a intenção de buscar um sucessor. “Fizemos um processo de contratação bastante transparente. Marques assume dia 4 de janeiro e fará uma transição de três meses. Mário Queirós será indicado a uma posição no conselho”, afirmou.

Patriciana ressalta também que pesou a favor de Jonas Marques sua experiência no setor farmacêutico e no Exterior. “Uma das nossas avenidas de crescimento é a oferta de serviços de saúde dentro das farmácias. Lá fora, esse mercado é mais maduro e Jonas traz esse conhecimento. Além disso, ele vai apoiar muito nossa equipe comercial no relacionamento com as farmacêuticas”, complementou. Atualmente, a rede mantém salas de atenção clínica em 1 mil das 1,6 mil lojas.

Rede convive com oscilações financeiras e ônus da Extrafarma

“A partir da minha ampla experiência profissional no setor farmacêutico e com um compromisso em execução que equilibre crescimento e rentabilidade, espero contribuir para o contínuo sucesso da empresa”, relatou Jonas Marques, que inicia o desafio em uma rede que vem convivendo com oscilações financeiras.

Terceiro maior player do varejo farmacêutico nacional, a Pague Menos contabilizou receita bruta de R$ 8,9 bilhões de janeiro a setembro deste ano – o que representou avanço de 27,6% sobre o mesmo período de 2022. No entanto, o balanço do terceiro trimestre apontou um prejuízo de R$ 48,6 milhões, na contramão do lucro líquido de R$ 107,8 milhões de um ano antes.

A compra da Extrafarma ainda pesa nos cofres da companhia e foi um dos motivos que condicionaram a revisão dos planos de expansão orgânica da Pague Menos. A varejista diminuiu de 60 para 20 a previsão de novas lojas em 2023.

Além disso, a rede anunciou em novembro o fechamento de 20 unidades da Extrafarma. Do total de 400 lojas desta empresa, oito foram fechadas em razão de condições concorrenciais do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e outras 35 foram encerradas desde a aquisição, por razões operacionais.

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress