fbpx
O maior canal de informação do setor

Anvisa investiga possíveis eventos adversos relacionados à vacina da AstraZeneca no exterior

224

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acompanha e busca informações junto às autoridades internacionais sobre possíveis eventos adversos relacionados ao uso da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca-Oxford, informou o órgão no início da noite desta quinta-feira à Reuters.

Veja também: ANVISA publica resoluções que alteram a RDC 73/2016, que dispõe sobre mudanças pós-registro,…

A manifestação da Anvisa ocorre após autoridades de saúde da Dinamarca e da Noruega terem suspendido temporariamente nesta quinta o uso de vacinas da AstraZeneca depois de relatos de casos de formação de coágulos sanguíneos em pessoas que foram vacinadas.

Siga nosso Instagram

A medida dos países escandinavos vem depois de a Áustria parar de usar um lote da vacina da AstraZeneca enquanto investiga uma morte provocada por disfunções relacionadas a coágulos e um caso de embolia pulmonar.

Anvisa informou que, até o momento, não há evidências que apontem relação entre o uso da vacina e a ocorrência dos casos de reações relatados por pacientes na Áustria.

“O lote da vacina que foi suspenso de uso pelas autoridades da Áustria não veio para o Brasil. O lote é o ABV5300, fabricado pela Astrazeneca”, acrescentou.

Segundo o órgão regulador brasileiro, por meio da área internacional, já foi solicitada informações sobre a investigação dos eventos adversos relatados no país europeu.

“Nas bases nacionais que reúnem os eventos ocorridos com vacinas não há registros de termos de embolismo e trombose associados às vacinas para Covid”, finalizou a agência brasileira.

Até o momento, o Ministério da Saúde não se manifestou sobre os relatos quanto à vacina dos países europeus.

A vacina da AstraZeneca-Oxford, que tem uma parceria no país com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), ligado ao governo federal, é uma das principais apostas para a imunização em massa dos brasileiros diante da lentidão da aplicação de doses no país e com os sucessivos recordes recentes de casos e mortes por Covid-19.

Até o momento, a vacina da AstraZeneca só tem autorização para uso emergencial em grupo prioritários no Brasil, mas o laboratório já pediu registro de uso definitivo.

Fonte: BOL

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação