fbpx

Após inflar números de pessoas vacinadas, Queiroga apaga publicação no Twitter

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, apagou no início da manhã desta segunda-feira, 27, uma publicação no Twitter, na qual inflou os números da população, para justificar as ações do governo durante a pandemia do coronavírus. No post, Queiroga afirmou que havia vacinado mais de 315 milhões de pessoas. Entretanto, o Brasil tem apenas 214 milhões de habitantes, de acordo com a última estimativa de população divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – que não realizou o Censo por causa da pandemia.

Após a repercussão negativa da afirmação, o ministro fez nova publicação na qual corrigiu os dados, que se referiam na verdade, a “mais de 315 milhões doses de vacina contra a Covid-19 e distribuímos mais de 380 milhões de doses aos Estados e municípios. Fomos um dos primeiros do mundo a aplicar doses de reforço e já estamos doando vacinas para países mais necessitados”, afirma. Além disso, Queiroga cita cifras de investimentos aplicados para o avanço da vacinação contra a covid-19.

A postagem do ministro respondia a críticas feitas a sua gestão à frente do Ministério da Saúde. Atualmente, a pasta abriu consulta pública sobre a imunização de crianças de 5 a 11 anos, mesmo após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Câmara Técnica de Enfrentamento a Covid-19 (Cetai), da pasta, recomendarem a vacinação para crianças nessa faixa etária. Especialistas afirmam que a consulta elaborada pelo Ministério traz perguntas que reforçam posição contra a vacinação.

Queiroga também afirmou no último dia 23, que a pasta recomendará que a vacinação em crianças nessa faixa etária só acontecerá mediante prescrição médica e assinatura de termo de consentimento pelos pais.

Ao menos 15 Estados e o Distrito Federal se colocaram contra a medida e dizem que não vão exigir pedido médico para a vacinação de crianças.

Fonte: Época Negócios


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/desmonte-ou-retomada-farmacia-popular/

 

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra