O maior canal de informação do setor

Associação Brasileira de Imunologia se posiciona à favor da vacinação em crianças

143

A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) divulgou nesta segunda-feira, 3 de Dezembro, um posicionamento totalmente favorável à imunização de crianças, de 5 a 11 anos, contra a COVID-19. A ASBAI considera a vacina uma medida fundamental para o controle de casos e contaminação, afirmando ‘não deve ser uma questão de opinião, mas sim [?] O post Associação Brasileira de Imunologia se posiciona à favor da vacinação em crianças apareceu primeiro em Diário Digital.

A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) divulgou nesta segunda-feira, 3 de Dezembro, um posicionamento totalmente favorável à imunização de crianças, de 5 a 11 anos, contra a COVID-19.

A ASBAI considera a vacina uma medida fundamental para o controle de casos e contaminação, afirmando ‘não deve ser uma questão de opinião, mas sim uma estratégia de saúde pública fundamental para o controle da pandemia’.

O documento alega que apesar do número de infecções sintomáticas, casos graves e mortes por Covid serem menores nessa faixa etária (5 a 11 anos), é necessária a vacinação.

Além disso, ressalta que reações alérgicas graves, como anafilaxia, podem ocorrer após qualquer vacina, incluindo s imunizantes contra COVID-19, porém a taxa estimada para essas reações é de 1 para 1.000.000 de doses aplicadas, sendo considerado um evento raro.

Dados consistentes de eficácia e segurança da vacina Pfizer em pacientes de 5 a 11 anos derivam de um estudo de fases 2 e 3, com aproximadamente 2268 participantes, realizado nos E.U.A, Finlândia, Polônia e Espanha, utilizando duas doses com um intervalo de três semanas.

A imunização foi avaliada por meio de proteção contra infecção sintomática e produção de anticorpos neutralizantes, registrando 90,9% de eficácia.

Segundo a Associação, não foram identificados relatos de casos de anafilaxia em pacientes de 5 a 11 anos que receberam a vacina da PFIZER nos países que já iniciaram a vacinação desta faixa etária.

Após avaliação de benefícios e riscos, seguindo protocolos de análise, a ANVISA concedeu à vacina PfizerBioNTech COVID-19 autorização de emergência para uso em crianças de 5 a 11 anos de idade no dia 16 de dezembro de 2021.

Números

Casos notificados à OMS de 30/12/2019 até 25/10/2021 mostraram que as crianças menores de 5 anos representam 2% dos casos globais e 0,1% (1.797) das mortes.

As crianças mais velhas e os adolescentes mais jovens (faixa etária de 5 a 14 anos) são responsáveis por 7% dos casos globais relatados e 0,1% (1.328) das mortes globais relatadas.

Os óbitos em todas as faixas etárias inferiores a 25 anos representaram menos de 0,5% das mortes globais relatadas.

No Brasil, quase metade das crianças e adolescentes brasileiros mortos por COVID-19 em 2020 tinham até 2 anos de idade; um terço dos óbitos até 18 anos ocorreram entre os menores de 1 ano e 9% entre bebês com menos de 28 dias de vida.

Estados Unidos (FDA), Canadá (HC), Comunidade Europeia (EMA), Austrália (TGA), Singapura (HSA), Suiça (Swissmedic) e Reino Unido (MHRA) já aprovaram a vacinação em crianças de 5 a 11 anos de idade.

Fonte: Boas Práticas


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/china-deve-liderar-mercado-farmaceutico-global/

 

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação