fbpx
O maior canal de informação do setor

Boehringer Ingelheim investe mais de 4 bilhões de euros em P&D

257

Boehringer Ingelheim

Realizada nesta terça-feira (5), a Conferência Anual de Resultados da Boehringer Ingelheim aponta a farmacêutica como uma das líderes do mercado global em medicamentos de Saúde Humana, Saúde Animal e biofármacos. Em 2021, a companhia teve o mais alto investimento já realizado em seus mais de 137 anos de história: 4,1 bilhões de euros em Pesquisa & Desenvolvimento, um aumento de 11,7% frente a 2020 (3,7 bilhões de euros).

Os investimentos em Saúde Humana ultrapassaram a casa dos 3,7 bilhões de euros, já Saúde Animal teve um aporte de 416 milhões de euros. A expectativa da Boehringer Ingelheim para os próximos cinco anos é que sejam aportados mais de 25 bilhões de euros em investimentos em P&D.

“2021 foi um bom ano para os pacientes, para os tutores de animais de estimação e para a nossa companhia. Expandimos nossa contribuição para transformar a vida humana e animal e fortalecemos ainda mais nosso pipeline”, explicou Hubertus von Baumbach, CEO da Boehringer Ingelheim.

“Também intensificamos nossos esforços em Pesquisa e Desenvolvimento e alcançamos progressos médicos significativos, incluindo três designações de terapias inovadoras concedidas pela Food and Drug Administration dos EUA para medicamentos inovadores em Saúde Humana. Já para a unidade de Saúde Animal, preparamos as bases para o lançamento de novas soluções inovadoras para animais de companhia e gado em 2022 e 2023”, ressalta von Baumbach.

Crescimento acima de dois dígitos

“No Brasil, temos apresentado crescimento acima de dois dígitos, impactando a vida de mais de 1,3 milhões de pacientes e 146 milhões de animais em 2021. Realizamos investimentos para oferecer soluções inovadoras que suprem necessidades de saúde não atendidas aos pacientes e clientes brasileiros. No ano passado, por exemplo, a Anvisa aprovou Jardiance® (empagliflozina) para o tratamento de pessoas com e sem diabetes que têm insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida”, afirma Marc Hasson, Presidente da Boehringer Ingelheim do Brasil.

Saúde Humana

Com 15,3 bilhões de euros, as vendas líquidas de produtos farmacêuticos humanos cresceram cerca de 8,4% (ano a ano e ajustado para efeitos cambiais) e representaram 74% das vendas líquidas totais. Todas as regiões contribuíram com esse forte resultado. As Américas continuam sendo o maior mercado para a Boehringer Ingelheim, representando 44% das vendas.

Medicamentos para o tratamento de doenças cardiovasculares e metabólicas, assim como doenças respiratórias, continuam sendo os contribuintes mais importantes para as vendas líquidas. Jardiance® continua sendo o maior impulsionador de receita, gerando vendas líquidas de 3,94 bilhões de euros (2020: 3,14 bilhões de euros). Já Ofev® – medicamento para o tratamento de pacientes com fibrose pulmonar idiopática (FPI), doença pulmonar intersticial associada à esclerose sistêmica e, em alguns países, outras doenças pulmonares intersticiais crônicas fibrosantes com fenótipo progressivo — gerou vendas líquidas de 2,49 bilhões de euros e teve um crescimento de 25,4% (ano a ano e ajustado para efeitos cambiais).

“O medicamento Jardiance® é um dos grandes destaques da companhia. No ano passado recebemos a aprovação da Anvisa para que o medicamento fosse destinado para pacientes com ou sem diabetes que têm insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida. Temos pesquisas que já comprovam a eficácia do fármaco para fração de ejeção preservada, por isso temos trabalhado para que essa indicação seja também regulamentada em agências de saúde do mundo. Com isso, o medicamento será o primeiro a tratar a insuficiência cardíaca em todo o seu espectro”, ressalta Hasson.

Além dos medicamentos consagrados no mercado, a Boehringer Ingelheim tem investido em Pesquisa & Desenvolvimento de novos medicamentos. Atualmente, seu pipeline compreende mais de 100 projetos clínicos e pré-clínicos.

Entre os destaques em P&D, a companhia lidera pesquisas na área de imunologia focada em espesolimabe, um anticorpo monoclonal específico para a proteína IL-36 para o tratamento da psoríase pustulosa generalizada (PPG), doença rara e que atinge a pele. Recentemente, espesolimabe recebeu a Designação de Terapia Inovadora pela FDA (Food and Drug Administration) dos EUA e os dados da pesquisa foram publicados no New England Journal of Medicine. Submissões regulatórias foram apresentadas nas principais agências, com o objetivo de levar o medicamento para pacientes ainda neste ano.

Perspectivas para 2022

Espera-se que a pandemia, as tensões geopolíticas na Europa e um ambiente de indústria desafiador tenham impacto nos resultados da Boehringer Ingelheim. Para 2022, a empresa espera alcançar um ligeiro aumento ano a ano em vendas líquidas em uma base comparável. Para os próximos cinco anos, os planos são investir mais de 25 bilhões de euros em seu pipeline de pesquisa. Além disso, estão previstos gastos de capital para novas tecnologias de produção e uma rede de fornecimento de ponta, com mais de 7 bilhões de euros de investimentos direcionados para os próximos cinco anos. Isso inclui uma maior expansão de nossas capacidades de produção biofarmacêuticas.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação