fbpx

Cistos hepáticos

A maior glândula do corpo humano encontra-se alojada no hipocôndrio direito, tem atividade endócrina e exócrina, é muito vascularizada e chamada de Fígado.

O cisto do fígado, também conhecido como hepático, é uma estrutura sacular, de 0,2 cm a 20 cm de diâmetro, sendo 2 cm o mais comum, podendo conter substância liquida no seu interior.

Essa patologia é mais frequente no sexo masculino a partir da quarta década de vida, mas quando presentes nas mulheres são mais sintomáticos.

Geralmente tem caráter benigno, não representando sinais de neoplasias, mas quando aumenta de tamanho é considerado perigoso.

Classificados como:

Simples – conhecidos como hemangiomas, possui menos de 5 cm, dificilmente provoca sintomas.

Hidático – Cistos parasitários que provocam nodulações hepáticas e geralmente necessitam de intervenções cirúrgicas.

Neoplásico – Cisto tumoral, mais raro, de maior tamanho e geralmente de pior prognóstico.

Fatores de risco:

  • Doenças genéticas.
  • Excesso de medicamentos.
  • Fibrose hepática.
  • Doença hepática policística.
  • Tumor de fígado.
  • Infecção parasitária.
  • Sinais e Sintomas:
  • Obstrução das vias biliares
  • Icterícia.
  • Perda de peso.
  • Dor abdominal.
  • Cansaço excessivo.
  • Inchaço abdominal superior.
  • Náuseas.
  • Problemas digestivos.
  • Aumento do fígado.
  • Febre.
  • Urina escura.

O diagnóstico é realizado pelo histórico do paciente, acompanhado de exames físico, laboratoriais e de imagem, como ultrassonografia, tomografia, ressonância magnética ou até mesmo por biopsia transcutânea.

Saiba mais:

  • É comum que um indivíduo tenha mais de um cisto hepático.
  • Múltiplos cistos são raros.
  • Geralmente são assintomáticos.
  • Quando maior de 7 cm, ou se há sangramento, podem causar sintomas e ocorrem em cerca de 5% dos casos.
  • Pode exercer pressão nos vasos e veias do aparelho digestivo.
  • O sangramento é caracterizado por dor súbita no abdômen superior direito.
  • O cisto hidático é causado pela fase larval do verme Echinococcus granulosus, que parasita o intestino do cão e outros animais.
  • A contaminação ocorre pela ingestão dos ovos do verme por meio da água, alimentos ou pelo contato direto com os animais portadores.
  • Hemangiomas são pequenos tumores benignos formados por vasos sanguíneos enovelados.
  • Os neoplásicos são extremamente raros e mais comuns em mulheres jovens.
  • Podem ser benignos (cistoadenoma hepático ou biliar) ou malignos (cistoadenocarcinoma hepático ou biliar).
  • A doença de Caroli é rara e genética, na maioria dos casos autossômica recessiva.
  • Geralmente diagnosticada na primeira década de vida, ocorre uma dilatação dos dutos biliares dentro do fígado, formando cistos.
  • Cuidado com medicamentos para enxaquecas e anti-inflamatórios em excesso.
  • Procure um médico hepatologista

Fonte: Diário do Grande ABC

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra