fbpx

Com alta do dólar e das commodities, projeções para o IGP-M disparam

O IGP-M subiu 23% em 2020, e o mercado tem elevado rapidamente as projeções para 2021. Segundo a LCA Consultores, desde janeiro, as estimativas para esse indicador saltaram de 4,5% para 8,9%.

Veja também: Com queda no PIB, Brasil deixa ranking das 10 maiores economias do mundo

Os IGPs medem os preços no atacado e sofrem grande influência do dólar e dos preços das commodities, que estão em alta nos mercados internacionais.

Siga nosso Instagram

Segundo a LCA, a pressão de custos no atacado está se intensificando, e mesmo com a ociosidade da economia tem crescido o risco de repasses para o IPCA, o índice que mede a inflação ao consumidor ultimate.

Isso coloca pressão sobre o Banco Central que deve começar a taxa básica de juros nas próximas reuniões do Copom. O mercado tem aumentado também as estimativas para a Selic no ultimate do ano. O Itaú, por exemplo, revisou de 4% para 5% a sua projeção.

Os IGPs em alta também são um problema porque são usados para o reajuste de muitos contratos, como os de aluguéis.

Fonte:  

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra