O maior canal de informação do setor

Medicamento do Aché contra epilepsia pode chegar ao SUS

871

Medicamento do Aché contra epilepsia pode chegar ao SUS

  O Aché informa que novas concentrações de comprimidos de levetiracetam estão em avaliação para inclusão no PCDT (Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas) do tratamento da epilepsia focal e generalizada, bem como na epilepsia mioclônica juvenil resistente à monoterapia.

Neste momento, está aberta consulta pública conduzida pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec) em que a população brasileira pode contribuir a respeito da incorporação e disponibilização das concentrações de 500mg e 1000mg de levetiracetam em comprimidos pelo SUS. Atualmente, levetiracetam é disponibilizado no SUS apenas nas concentrações de 250mg e 750mg.

A epilepsia é uma doença cerebral crônica causada por diversas etiologias e caracterizada pela recorrência de crises epilépticas não provocadas.1 Esta condição tem consequências neurobiológicas, cognitivas, psicológicas e sociais e prejudica diretamente a qualidade de vida do indivíduo afetado.2 Estima-se que a epilepsia afete no mundo cerca de 70 milhões de pessoas e pode ser mais comum nos países em desenvolvimento, nos quais essa condição apresenta de 80 a 100 casos para cada 100 mil pessoas.

O tema da nova apresentação dos comprimidos pode receber contribuições da sociedade, médicos e público geral, até o dia 19 de julho de 2021. Além da sociedade, que pode relatar suas próprias experiências, os médicos também podem participar com contribuições técnico-científicas. Para mais informação sobre a consulta pública, acesse: https://bit.ly/3jQUHnj  ou diretamente no formulário: https://bit.ly/36elDFp.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

 


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/brasil-entra-no-top-10-na-venda-de-medicamento-de-alta-complexidade/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação