O maior canal de informação do setor

Consultório e Serviços Farmacêuticos

200

A partir das Resoluções 585 e 586 de 2013, do Conselho Federal de Farmácia (CFF), e da Lei nº 13.021/14, começou a surgiu um movimento para consolidação de espaço destinado ao atendimento personalizado do paciente. No Consultório Farmacêutico, o profissional pode avaliar o conjunto de medicamentos que o paciente está tomando e suas possíveis interações, orientar sobre a melhor forma de tomar a medicação, ouvir o paciente sobre sua evolução clínica, fazer contato com o médico ou outros profissionais da saúde que acompanham o paciente para discutir o tratamento e indicar medicamentos isentos de prescrição.

Quatro anos após sua definição, segundo dados do é Censo Demográfico Farmacêutico do ICTQ – Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para Farmacêuticos, já são mais de 1.500 Consultórios Farmacêuticos em funcionamento no Brasil, sendo que 135 estão sediados no estado do Paraná. Apesar de ser uma área de atuação farmacêutica que ainda está buscando seu espaço no mercado, já são nítidos os resultados que a orientação de um profissional qualificado pode contribuir para a saúde da população.

O conceito de consultório farmacêutico foi definido em duas portarias do Conselho Federal de Farmácia (CFF) publicadas em 2013 (resoluções abaixo) e a existência desse espaço é também apoiada pela Lei 13.021, de agosto de 2014, que dispõe sobre o exercício das atividades farmacêuticas.

Com a Lei 13.021/14, a farmácia é classificada como um espaço prestador de serviços, destinado a promover assistência farmacêutica e orientação em saúde. O Consultório Farmacêutico passa a fazer parte desse novo layout como estabelecimento de saúde, funcionando como um espaço para atendimento individualizado.

 

Que atendimentos podem ser feitos nos consultórios farmacêuticos?

  • Orientação do paciente sobre como usar medicamentos prescritos
  • Avaliação do conjunto de medicamentos usados pelo paciente quanto à dosagem, horário de consumo e possíveis interações
  • Comunicação com outros profissionais da saúde que atendam o paciente para emitir parecer farmacêutico e discutir tratamentos de forma integrada
  • Encaminhamento de paciente a profissionais de saúde
  • Conversa com paciente sobre sintomas e evolução da doença
  • Caso necessário, pedido de exames laboratoriais e realização de medidas como as de pressão e temperatura
  • Registro de ações em prontuário do paciente
  • Prescrição de medicamentos que sejam isentos de prescrição médica

Que atendimentos NÃO podem ser feitos nos consultórios farmacêuticos?

  • Receita de medicamentos que exigem prescrição médica
  • Mudança de medicamentos indicados por médico
  • Procedimentos de execução exclusiva por médicos

Fonte: CRF

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação