Fique por dentro dos principais FATOS e TENDÊNCIAS que movimentam o setor

41% dos consumidores compram produtos de HPC nas farmácias

Acompanhe as principais notícias do dia no nosso canal do Whatsapp

produtos de HPC
Foto: Canva

Os consumidores brasileiros garantem uma alta demanda por produtos de HPC. E um setor desponta como o queridinho para a compra desses itens: às farmácias.

De acordo com o estudo Jornada de Compra do Consumidor Omnichannel – Farmácias e Drogarias, o varejo farmacêutico é o preferido dos clientes para adquirir itens de perfumaria, com 41% dos respondentes.

A porcentagem coloca o canal farma na frente de setores tradicionais, como as lojas especializadas (23%) e os supermercados (12%).

“As farmácias e drogarias têm uma vocação de conveniência e proximidade, e esse é um ativo que pode ser bem trabalhado pelas empresas em uma jornada omnichannel”, analisa o presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), Eduardo Terra.

Produtos de HPC e medicamentos fomentam movimento

A pesquisa também apontou que o movimento nas farmácias brasileiras é alto. Segundo a pesquisa, 92% dos entrevistados compram algo no varejo farmacêutico pelo menos mensalmente, enquanto 34% frequentam as lojas ao menos uma vez por semana.

Apesar do movimento elevado, a jornada do consumidor começa longe do ambiente físico, e sim no varejo digital. 93% dos entrevistados pesquisam antes de comprar um produto, mas apenas 12% dessa pesquisa é feita nos PDVs.

Os principais canais para essa busca são plataformas como o Google (41%) e as farmácias, mas não às físicas, e sim as digitais (24%). O executivo aponta que essa é uma lacuna de oportunidade para o setor.

“Trata-se de uma grande oportunidade para as empresas do setor, pois o consumidor já tem um comportamento omnichannel e o varejo online faz parte do mix de compras do brasileiro”, afirma.

A pesquisa é uma parte vital dessa jornada, uma vez que apenas 8% dos entrevistados afirmam comprar produtos de HPC por impulso. Mas essa porcentagem, ainda que pequena mostra uma oportunidade.

“Dependendo do esforço promocional das marcas e do fit com seu momento de compra, o consumidor está aberto a compras por impulso. O varejo que reconhece esses gatilhos de compra aumenta seu tíquete médio e entrega uma experiência mais relevante para os clientes”, completa.

O estudo entrevistou 706 consumidores em todo o país e teve como objetivo entender a jornada de compra do consumidor brasileiro em farmácias e drogarias, em compras tanto no varejo físico quanto no online. Você pode checar a íntegra do estudo clicando aqui.

Notícias mais lidas

Notícias Relacionadas

plugins premium WordPress