O maior canal de informação do setor

CPI dos Medicamentos vistoria hospitais

217

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Medicamentos, da Assembleia Legislativa, aprovou a realização de visitas técnicas nos hospitais de Novo Hamburgo, Campo Bom, Estância Velha, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e mais 17 municípios gaúchos.

Veja também: Ainda estamos distantes de acabar com pandemia, diz Ministro da Saúde

Depois de ouvir gestores de hospitais de dezenas de municípios, em 15 reuniões, os deputados estaduais também decidiram pela convocação de representantes de 38 fornecedores de medicamentos e insumos hospitalares. O requerimento é de autoria do presidente da comissão parlamentar de inquérito, deputado Dr. Thiago Duarte (DEM).

Siga nosso Instagram

Entre os depoimentos da semana passada, o assessor de Relações Institucionais do Conselho Regional de Farmácia (CRF), Everton Borges, ratificou as denúncias de desabastecimento e aumento de preços de medicamentos durante a pandemia, que vêm sendo feitas por gestores hospitalares à CPI.

Borges afirmou que o CRF recebeu informações relativas à dificuldade de aquisição dos fármacos do kit entubação. Revelou ainda que os medicamentos que fazem parte do chamado tratamento precoce da Covid-19 também subiram de preço. Foi o caso, segundo ele, da hidroxicloroquina, dobrou em relação ao praticado em 2019.

Justificativas

Questionado pelo presidente da CPI sobre as razões para a disparada dos preços, Borges afirmou que as justificativas para isso são improváveis e lembrou que os reajustes são regulados pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed).

Vinculado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o órgão tem a função de definir o índice de reajuste, fiscalizar e autuar quem pratica irregularidades. O representante do CRF sugeriu que a CPI convoque representante do órgão para explicar como se dá esse processo.

Borges propôs também que a comissão de inquérito questione o funcionamento dos 19 laboratórios oficiais existentes no Brasil e analise o PL 205/2019, que tramita na Assembleia Legislativa e trata do fluxo de empréstimo e doações de medicamentos entre os municípios.

Fonte: Jornal VS

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação