fbpx
O maior canal de informação do setor

Do alho ao óleo de coco: onze dicas de alimentação saudável para idosos

Do alho ao óleo de coco: onze dicas de alimentação saudável para idosos

Em qualquer época e para toda a população, a alimentação saudável é importante para a manutenção e recuperação da saúde. Diante da pandemia imposta pela Covid-19, há a necessidade de uma dose extra de cuidados principalmente com integrantes de grupos de risco, como os idosos.  

 De acordo com a engenheira de alimentos Simone Guerretta, gerente da Uná Alimenbtos, os cuidados para a oferta de um cardápio saudável e com diferentes opções podem ser adotados mesmo por aqueles quem não têm maiores conhecimentos nessa área. 

  1 – Frutas Cítricas 

De acordo com Simone, laranja, acerola, kiwi, tomate, são ricos em vitamina C, antioxidante que aumenta a resistência do organismo. Uma ótima opção é a preferência por frutas da estação pois é nesse período que elas estão menos carregadas de agrotóxicos (e até mais baratas). 

 2 – Iogurte 

Para o idoso, que costuma ter certa irregularidade intestinal, o iogurte é uma excelente opção, pois o consumo regular auxilia na recomposição das bactérias benéficas da flora intestinal – chamadas probióticos. Esses microrganismos contribuem para um intestino saudável, capaz absorver os principais micronutrientes, como as vitaminas.  

 3 – Verduras e legumes 

São alimentos ricos em vitaminas, minerais, fibras, entre outros. Alimentos que ofereçam maior durabilidade são boas escolhas, sendo que vegetais congelados podem ser uma boa opção, visto que suas propriedades nutricionais são mantidas. Brócolis, couve, espinafre, são ricos em ácido fólico, auxiliam na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo.  Por esse motivo, eles devem estar presentes diariamente na alimentação do idoso. 

 4 – Ricos em Zinco 

Carne bovina, cereais integrais, castanhas, sementes, feijão, lentilha, ervilha, grão de bico, são ricos em zinco, nutriente que combate resfriados, gripes e outras doenças do sistema imunológico, segundo Simone. 

 5 – Pimenta 

Pimenta faz bem, acredite. Ela é fonte de betacaroneto, substância que se transforma em vitamina A, nutriente que protege o organismo de infecções. 

 6 – Arroz e feijão 

Além de saudável, a combinação mais brasileira de todas é completa, nutritiva e é a base de uma alimentação saudável para todas as idades.  A lista de feijões é variada, para todos os gostos: preto, manteiga, carioquinha, verde, de corda, branco, entre outros Soja, grão-de-bico, ervilha, lentilha e fava são outras opções disponíveis. 

 7 – Omega-3 

Uma salada com azeite de oliva extra virgem, um delicioso prato de salmão ou tilápia, lentilha, grão de bico, são excelentes fontes de ômega-3, um ácido graxo que auxilia no aumento da absorção de cálcio, prevenção  de doenças cardiovasculares, combate de radicais livres e ações anti-inflamatórias. O coração do idoso agradece.  

 8 – Óleo de coco 

O óleo de soja, usado para frituras, pode ser substituído pelo óleo de coco. O ácido láurico e o ácido cáprico, presentes neste tipo de óleo, possuem a propriedade de modular o sistema imunológico, agindo contra fungos, vírus e bactérias. além de contribuir de forma indireta na melhora do trabalho do intestino. 

 9 – Alho e cebola 

Se o idoso gosta de alho e cebola no tempero de suas refeições, estará cuidando da saúde. O Alho auxilia na redução e diluição do muco nos pulmões, eficaz contra tosse persistente e bronquite, rico em vitamina A, C e E. Já a cebola é rica em substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas, antifúngicas, anti gripais, como a alicina, que auxilia na redução de alguns tipos de câncer, como o de boca, laringe, esôfago, cólon, mamas, ovário e rins.  

 10 – Alimentos que os idosos devem evitar 

Produtos como biscoitos recheados, salgadinhos e refrigerantes oferecem baixo valor nutricional, além de serem fontes de calorias excessivas. Isso se deve às quantidades elevadas de açúcar, gordura e sal, que contribuem para o ganho excessivo de peso e agravamento de diferentes condições crônicas, como diabetes e hipertensão.  

 11 – Atenção à hidratação 

Com a redução das atividades diárias, a percepção de sede pode ser reduzida. Nos idosos, geralmente, o consumo hídrico é reduzido. Por isso, manter a atenção para a hidratação da terceira idade é de extrema importância. Para facilitar esse controle, utilize sempre uma mesma garrafa ou um copo, e conte quantas vezes bebeu todo o conteúdo. Tenha sempre como meta a quantidade determinada pelo médico.  

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2021/01/28/visiott-apresenta-solucoes-de-inspecao-para-atender-rdc-301/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra