fbpx

Doenças urinárias aumentam cerca de 30% durante o verão

Durante o verão, alguns cuidados com a saúde precisam ser redobrados. Algumas das principais doenças urológicas são mais prevalentes na estação mais quente do ano. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), problemas no aparelho urinário crescem em média 30% no verão. Os principais são o aumento dos casos de pedras nos rins e infecções urinárias.

A ingestão incorreta de líquidos associada à desidratação causada pela perda de água no organismo, através do aumento da transpiração corporal, são alguns dos fatores que facilitam o aparecimento dos cálculos renais também conhecidos como pedras nos rins.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Para evitar a cristalização dos sais, o corpo precisa de líquido. A ingestão de 2 a 3 litros de água ao dia é importante para uma boa circulação sanguínea, manutenção do metabolismo, regulação da temperatura corporal e eliminação de toxinas. Também é importante seguir outras medidas preventivas como diminuir o consumo de sal, evitar alimentos ricos em proteínas, principalmente de origem animal, evitar embutidos e fazer atividades físicas.

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Urologia – Seção Bahia e chefe do serviço de urologia da Universidade Federal da Bahia, Lucas Batista, uma forma de checar se a quantidade de água ingerida é suficiente é ficar atenta à cor da urina. “O ideal é que esteja sempre clarinho. Se estiver amarelo escuro, a pessoa deve ficar atenta, pois pode significar que há uma grande concentração de substâncias e propiciar a formação das pedras”, alerta.

Em tamanhos menores, essas pedras podem ser expelidas naturalmente pelo organismo, através da urina. Quando não expelidas, as pedras podem ficar anos nos rins sem causar incômodo, mas pode provocar infecção urinária e perda parcial ou total da função do órgão.

As dores geralmente ocorrem quando as pedras se movimentam para sair do rim e obstruem o ureter, canal que transporta a urina até a bexiga. Nesse caso, pode manifestar sintomas como dor intensa, náuseas, vômitos, febre, presença de sangue na urina e sensação de bexiga cheia com maior frequência para urinar.

Quando não são expelidos espontaneamente, o cálculo renal pode ser tratado com o uso de medicamentos ou através de cirurgia minimamente invasiva, como a endoscópica ou ureteroscopia, que conseguem retirar as pedras dos rins ou do ureter após a sua fragmentação.

Infecção urinária

Outra doença urológica muito comum no verão é a infecção urinária. A desidratação também é a principal causa do problema. O aumento de perda de líquidos pelo suor leva a uma menor frequência urinária, o que diminui a eliminação das bactérias causadoras da infecção.

“As mulheres são mais afetadas principalmente porque possuem a uretra mais curta que os homens e após a menopausa, ocorre diminuição dos hormônios, o que facilita a entrada de bactérias até a bexiga”, alerta o urologista.

Além da desidratação, outro fator que contribui para os casos de infecção urinária é o uso prolongado de roupas molhadas após banhos de piscina ou de mar. A umidade nas partes íntimas favorece a proliferação de bactérias e germes comuns dessa região, causando o desenvolvimento de infecções vaginais e urinárias.

Os principais sintomas da infecção urinária são ardor ou dor para urinar, aumento da frequência urinária, e em algumas situações pode haver a presença de sangue na urina. É preciso ficar atento, pois uma infecção urinária não tratada pode evoluir para doenças mais sérias caso a infecção chegue aos rins. O diagnóstico é feito através de análise de urina ou exame de sangue.

Alguns cuidados simples podem ajudar na prevenção do problema. Os principais dele é beber bastante água, não segurar a urina por muito tempo, evitar tecidos sintéticos, dando preferência a roupa íntima de algodão, e trocar as roupas molhadas com frequência.

Fonte: Tribuna da Bahia

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Notícias relacionadas

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

viagra online buy viagra