O maior canal de informação do setor

E-commerce tem recorde e fatura R$ 53 bilhões no 1º semestre

1.454

Venda de produtos de saúde e remédios cresce 31% no e-commerce

Mais do que uma tendência, um mercado consolidado. Com R$ 53,4 bilhões de faturamento no primeiro semestre, o e-commerce bateu recorde de vendas no Brasil e cresceu 31% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os dados foram divulgados pelo portal E-Commerce Brasil a partir de um relatório da Ebit / Nielsen em parceria com o Bexs Banco, empresa especializada em câmbio e soluções de pagamentos digitais internacionais.

O aumento do tíquete médio foi o principal motor desse resultado, com incremento de 22%. O gasto per capita chegou a R$ 534. O número de pedidos também avançou e atingiu 100 milhões.

“O e-commerce passa agora por um período de consolidação após o crescimento expressivo do ano passado”, afirma o líder de e-commerce da Ebit|Nielsen, Marcelo Osanai. “O consumidor, adaptado à comodidade do comércio eletrônico, compra de forma mais recorrente e busca produtos em diversas categorias”, acrescenta.

O contingente de novos clientes do varejo digital seguiu o viés de alta, com acréscimo de 6,2 milhões de pessoas. Esse público, porém, demonstra disposição para ampliar os gastos, tanto que o tíquete médio é ligeiramente superior à média – R$ 556;.

Mobile e avanço no Sul e Norte

A compras por celulares representaram mais da metade do faturamento total do e-commerce no Brasil. O resultado de R$ 28,2 bilhões representa uma evolução de 28,4% na comparação com os primeiros seis meses de 2020. “O brasileiro está hiperconectado, consome conteúdo ao mesmo tempo em diversas telas, isso é o ambiente propício para o e-commerce. Ele assiste algo na televisão, acessa as redes sociais, vê um produto de interesse e realiza a compra. Tudo muito simples e ágil ao toque das mãos”, complementa Osanai.

A região Sudeste foi a que mais contribuiu com 51% do faturamento total, conforme os dados do estudo. No entanto, as regiões Sul e Norte foram as que mais cresceram durante o primeiro semestre, com altas de 57% e 52%, respectivamente.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação