O maior canal de informação do setor

Empresários do ramo de medicamentos motivam equipe, driblam a crise e comemoram o sucesso

100

Vencer o segundo ano da pandemia, sem demitir nenhum funcionário e manter a equipe engajada para não perder a produtividade foram os desafios que a empresária, enfermeira e farmacêutica, Priscilla Santana, escreveu na agenda como metas para este ano. Cumprir cada uma destas etapas não foi fácil, mas ao olhar para trás e ver que isso se tornou possível, trouxe uma sensação de alívio.

Veja também: Número de testes gratuitos nas farmácias vai aumentar

Liderando uma equipe, com mais de 50 colaboradores, Priscilla dividiu com os três sócios, a missão de tocar a empresa neste momento de crise e revelou que o segredo para tal conquista é ter como principal diferencial competitivo o engajamento de suas equipes, através de um ambiente de motivação e confiança. ‘Uma equipe motivada acredita no propósito da empresa e nos ajuda a melhorar a cada dia. É nisso que acredito e foi isso que nos fez superar mais um ano de dificuldade. Foi como um barco em meio a correnteza, ninguém poderia parar de remar, antes de chegar do outro lado’, pontuou a empresária.

Siga nosso Instagram

Essa parceria com os colaboradores se traduz num engajamento espontâneo e numa grande adesão nas campanhas sociais desenvolvidas pela empresa. Pela segunda vez este ano, os funcionários da Fórmula Exata formaram uma caravana em direção ao Centro de Hemoterapia de Sergipe, o Hemose, justamente em um período que a necessidade de bolsas de sangue aumenta, mas a oferta de doadores cai. ‘A gente sabe da importância desse gesto e por isso estamos aqui. Fizemos um mutirão em junho, por causa do São João, e agora novamente, por causa do fim do ano’, explica Aldino Porto, diretor técnico da farmácia.

Com adesão de 30% dos colaboradores, a campanha reúne doadores experientes, aqueles de ‘primeira viagem’ e também os que se encantaram como a iniciativa, como é o caso da atendente, Hellen Virgínia. ‘Eu nunca doei, tinha vontade, mas faltava atitude. Quando recebi o convite da empresa, em junho, foi a oportunidade do primeiro passo e não parei mais. Hoje estou aqui novamente, pra doar e motivar meus colegas’, afirmou.

Para tornar as doações de sangue constantes, os colaboradores tem acesso a um acompanhamento especializado. Por meio do projeto ‘Mais Saúde, Mais Vida’, eles são incentivados a manter hábitos saudáveis e após o expediente realizam atividade física, o que se torna um grande momento de lazer entre eles, mesmo no ambiente de trabalho. A equipe ainda organizou, este ano, outra campanha, a de doação de brinquedos e alimentos para crianças do Externato São Francisco de Assis. ‘Desde que a Fórmula Exata nasceu, a gente sempre buscou formas de transformar vidas, seja com manipulados ou com ações sociais. Isso que vivemos hoje é a realização de um sonho. Há seis anos tínhamos apenas quatro colaboradores, hoje somos mais de 50!’, comemora Danielle Marques, diretora administrativa.

Com seis anos de atuação em Aracaju, A Fórmula Exata já conta com duas unidades em funcionamento e um vasto portfólio de medicamentos formulados. ‘Uma nova expansão está nos planos para o próximo ano, assim como lançamentos de produtos especiais, mas o foco agora é fortalecer ainda mais a marca, com ações sociais e capacitação do nosso capital humano. Quem está conosco desde o início cresceu junto com a empresa e a gente quer que isso e torne constante. Uma das nossas ferramentas para crescimento e desenvolvimento dos colaboradores é o ‘Universidade Corporativa’ que está em sua terceira edição’, explica Alessandro Souza, diretor comercial.

A formação continuada e o incentivo a capacitação são grandes diferenciais e proporciona nossas possibilidades aos colaboradores. Talita Santos é um exemplo dessa evolução. Ela é uma das funcionárias mais antigas da empresa. Começou como atendente, buscou uma formação universitária e hoje ocupa o cargo de gerente-farmacêutica. ‘Não tenho como esconder a transformação que a farmácia provocou em minha vida, tanto profissional, quanto pessoal. Chegar até aqui não foi fácil, mas o apoio que recebi foi fundamental para essa conquista’, conta a gerente. A propagandista, Márcia Paranhos, tem uma trajetória semelhante, que ela faz questão de contar. ‘Entreguei meu currículo para uma vaga de atendente, mas queria algo a mais. 11 meses depois veio a promoção, um crescimento que me dá orgulho’.

Fonte: Cinform On Line

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação